27 janeiro, 2011

Seja adulto, vá conversar sobre arte

Rorschach vs Wolverine, por NickReaper


___Dia desses, eu estava conversando com uns amigos sobre Wolverine e Rorschach. Em meio a conversa, uma das moças, metida a intelectual, disse que deveríamos parar de perder tempo com aquilo.
___– E me espanta mais ainda ver você, Ulisses – ela completou –, interessado nisso. Você, um cara tão inteligente e bem instruído, perdendo tempo com essa idiotice de quadrinhos. Seja mais adulto, vê se puxa o assunto para arte.
___Como as pessoas só estavam conversando descompromissadamente e não parecia a hora mais propícia para um debate acalorado, fiz um chiste qualquer –, perguntando se ela aceitaria se Michelangelo fosse autor de quadrinhos. As pessoas riram e o assunto mudou.
___Agora, em casa, compondo este texto, eu bem que poderia empreender uma defesa dos quadrinhos. Só não o faço porque não acho que eles precisem de qualquer tipo de defesa. Mesmo assim, aproveito para dizer que, no Peru, esse tipo de preconceito nem existe.


Quadrinho é arte, por Liniers

25 janeiro, 2011

Luta... de classes

___Toca a campainha e começa mais uma luta sensacional!
___O Empregado sabe que seu tempo acabou e, portanto, tenta dirigir-se até o local de bater o ponto. Prevendo o movimento do adversário, o Patrão demonstra todo o seu jogo de pernas, aparecendo bem à frente do Empregado, dizendo que precisa que ele faça só mais uma coisinha, que só vai lhe tomar cinco minutinhos.
___O Empregado estuda o adversário. Ele pode passar com um jab simples – “Desculpa, Senhor Patrão, meu horário já acabou.” –, mas um golpe agora  pode abrir a defesa para um contra-ataque – “Quem você acha que é para me desobedecer?” –, seguido de nocaute – “Pode sair daqui direto pro RH.”. Se o Empregado for derrubado, não há dúvida de que naquele ringue não será mais possível lutar. Estrategicamente, ele recua.
___Vendo o recuo do Empregado, o Patrão volta a se deslocar pelo ringue. Com sorte, ele conseguirá garantir o recuo de mais alguns empregados.


###


___– Cara, você viu que puta massacre?
___– Do que você está falando?
___– Da última luta. Logo no começo, o Governo desferiu um direto de direita, aumentando o salário dos parlamentares bem acima da inflação.
___– Grande coisa. Eu soube que o Cidadão reagiu e também conseguiu um aumento no salário mínimo.
___– Tá louco? Você acha que dá para comparar aqueles soquinhos – aqueles 5,9% de aumento –, com aquele direto de direita – com aquela votação relâmpago, que deu um aumento de 61,83% para os parlamentares, de 133,96% nos vencimentos do presidente da República e de 148,63% nos do vice-presidente e dos ministros de Estado? O Cidadão ficou tonto pelo resto da luta.
___– Houve, depois, outro aumento ligado ao cidadão, não? Disseram que foi um belo cruzado.
___– Nem cruzado, nem cruzeiro. Você está mal informado. Foi um belo aumento em reais. Na parte sudeste do ringue, em São Paulo, o ônibus aumentou para três reais. E o Cidadão, quando foi reagir um pouco, recebeu um golpe baixo: entraram no ringue outros cidadãos, contratados para agirem como força de repressão do Governo. A luta foi, a partir de então, tão desigual que o Governo deve ter quase certeza que o Cidadão não vai sair da lona por muito tempo.


[embed width="550"]http://www.youtube.com/watch?v=dDOm6g2V3ds[/embed]


###


___“Amantes do esporte, vocês não vão acreditar nisso: parece que o lutador Líder Religioso cuspiu o protetor bucal!
___“É isso mesmo, minha gente. Agora, sem o protetor atrapalhando, ele partiu para o ataque. Seu adversário, o pobre Fiel toma um gancho de oratória e começa a ouvir um fortíssimo sermão. Mesmo assim, parece que ele não se abala e vai partir para um contra-ataque.
___“O contra-ataque falha! Atentem para o belíssimo bloqueio do golpe, afirmando que aquilo é pecado. E, rapidamente, enchendo o Fiel com sequências – falando de culpa, prometendo melhoras futuras, jurando o auxílio divino –, o Líder Religioso encosta o adversário nas cordas.
___“Olhem só, o Fiel é que, agora, tira algo: ele jogou uma luva de lado! O que será que vai acontecer? O Líder Religioso ainda brada. Será que o Fiel vai virar esta luta?
___“Não, querida audiência, não... O Fiel tirou a luva apenas para pegar a carteira no bolso. Ele cede uma boa quantia para o adversário. E mais, parece que o pobrezinho não consegue mais decidir quais vão ser seus próprios movimentos. Sem dúvidas, vai perder por pontos. Muitos pontos.”


###


___Para aqueles que só acompanham este blog para saber da minha vida, vai, romanceada, uma que aconteceu comigo:


___Ouve-se um irritante som de microfonia. Pouco depois, uma voz voltada para o grave, com uma leve empolgação, começa a falar forte.
___– Na tarde de hoje, uma luta histórica.
___Algumas luzes se acendem, deixando um lado do ringue iluminado.
___– Do lado esquerdo: com trinta anos de idade e mais de dez de profissão. Não pesando muita coisa, com algum conhecimento e quase nenhum material. Ele, que mesmo ganhando pouco, tem feito as contas, na ponta do lápis, com tudo batendo, para, neste ano, passar a morar junto com a namorada. Idolatrado pelos alunos, aplausos para... o Professor.
___O público vai ao delírio. Gritos, palmas, cânticos. Quando o barulho começa a amainar, o lado direito do ringue se ilumina e a voz grave do mestre de cerimônias recomeça.
___– E no canto direito: com séculos de tradição e de aceitação da sociedade. Com o peso gigantesco da Instituição e do material de trabalho. Ele que, com apenas um golpe, pode atrapalhar completamente os planos do professor de morar com a namorada. Temido e respeitado pelo corpo docente, aplausos para... o Chefe.
___Alguns gritos e palmas, mas nada tão intenso quanto o do lutador anterior. A apresentação da luta continua.
___– O que está para ser decidido hoje é mais importante do que o cinturão dos pesos pesados. Na histórica luta de hoje o Professor vai dizer quais horários lhe convém e o fortíssimo Chefe vai tentar impor suas vontades.
___“O Professor quer tempo para namorar, preparar aulas, pesquisar, terminar seu livro, montar coreografias de dança. Ele quer tempo livre para os seus sonhos. O Chefe  quer que o Professor, que faz sucesso com os alunos, assuma o máximo de aulas possíveis, pois isso fará bem para a sua escola, irá atrair mais alunos.
___“Com aulas demais e, portanto, sem tempo para preparar detalhadamente cada uma, o Professor sabe que o nível de seus cursos cairá. O Chefe sabe que o professor precisa do seu atual salário e tem grande poder para ameaçá-lo. Uma luta pesada a de hoje! Quem vencerá este histórico combate?”


___Lamento, queridos, mas eu não vou narrar a luta. Só digo que continuo empregado. Com o horário que eu queria.


#####


P.S.: Não gosto nada de boxe e lutas do tipo. Mesmo assim, adorei ler uma coletânea de textos do Jack London, editada pela Artes e Ofícios, chamada Por um bife e outras histórias de boxeadores. Fica a recomendação minha e do Milton.

21 janeiro, 2011

Diálogo na cadeira do dentista

Ulisses: Huuuu...
Dentista: A-ham.
Ulisses: Aah... Aaaah.
Dentista: Hu-hum.
Ulisses: ... aaaaa...
Dentista: Hã?
Ulisses: AAAAAAAA!
Dentista: Ah...


#####


P.S.: Para quem gosta do tema dentista, fica uma indicação do leitor Luis.

18 janeiro, 2011

O filme vai ser ótimo

___Eu e minha namorada na fila do cinema, esperando liberar a entrada para a sessão. Enquanto estávamos lá conversando, um baixinho, fora da fila e segurando um saco de pipoca maior que ele, aproximou-se e perguntou:
___– Oi. Que filme que vocês vão ver?
___O Concerto – respondi.
___– É bom?
___Que diabo de pergunta foi essa? Como é que eu, na fila, antes de entrar no cinema, seria capaz de saber se o filme que eu iria ver era ou não bom? Mesmo achando a pergunta estapafúrdia, respondi:
___– Se eu estou na fila para ver o filme, é porque eu espero que seja bom; ou não teria pagado o ingresso. Mas, sinceramente, ainda não sei.
___Com um olhar intrigado, ele se virou (derrubando algumas pipocas) e se afastou em direção a outra fila. Talvez lá o pobre homem tenha encontrado algum vidente que lhe tenha respondido, ainda na fila, que o filme que iria começar seria bom.


#####


P.S.: Para quem quiser saber, O Concerto, de Radu Mihaileanu, não é ruim.
P.P.S.: Falando de vidente, para quem não viu, aproveite para aprender como desmascarar esse tipo de charlatão.







15 janeiro, 2011

Carro + Dinheiro

___Os carrodependentes não costumam notar, mas em São Paulo se dá muito mais atenção aos automóveis do que aos pedestres.* Não é à toa que o Secretário Municipal dos Transportes era Alexandre de Moraes, o homem que disse: “Há medidas para ampliar a segurança, mas não implantamos, pois prejudicam o trânsito.”.
___Se os carros já são tratados com mais cuidado do que os pedestres, imaginem um automóvel que transporta dinheiro.


Carro + Dinheiro II


Carro + Dinheiro I


___Lindo, não?


Quadrinhos dos anos 10, André Dahmer


__________
* Sempre lembrando que os usuários de automóveis particulares são apenas 1/3 da população, enquanto os pedestres são 2/3.

12 janeiro, 2011

O Belas Artes vai fechar e você não está fazendo nada para impedir

___Juro que não queria ser o escroto estraga-prazeres, sei que muita gente pode me odiar por conta deste artigo, mas eu tenho de falar.

###

___Como qualquer cinéfilo de São Paulo sabe, o Belas Artes, provavelmente o melhor cinema de rua de Sampa, vai fechar no fim deste mês. Seu problema não é ser desconhecido, estar fora de sua época, sem público, caindo aos pedaços ou sem interessados em mantê-lo. Muito pelo contrário.

Belas Artes (1981)

___Fundado em 1943, na esquina da Paulista com a Consolação, não só o Belas Artes é extremamente conhecido, como, também, é um cinema de fácil acesso. Além disso, desde a reforma patrocinada pelo HSBC, em 2004, o Belas se manteve sempre bem tratado – bonito, limpo, inteiro, moderno. Mesmo no ano passado, quando o banco deixou de patrocinar o cinema, o Belas se manteve bem cuidado e saiu em busca de novos patrocinadores. Como não faltavam interessados em mantê-lo, um novo patrocínio foi conseguido, ainda em 2010.

Belas Artes: Rodrigo Capote/Folhapress

___O cinema também não carece de público. A frequência é constante durante a semana, forte nos fins-de-semana e gigantesca nos Noitões. Provavelmente foi o cinema que eu mais frequentei no ano passado.
___A programação das seis salas, então, é um exemplo para qualquer cinema. Variada, interessante, com filmes que só passam por lá. Filmes cults, cinema-pipoca, nacionais e estrangeiros de vários pontos do mundo. Sessões especiais, com clássicos, e o hábito de manter bons filmes em cartaz por meses a fio. Além das promoções que tornam os filmes realmente acessíveis.
___O Belas Artes não vai fechar por conta de qualquer problema que leva um cinema normal a encerrar suas atividades. O Belas vai fechar porque o novo dono do terreno pode conseguir mais lucro alugando para outras pessoas.
___Flávio Maluf, atual dono do terreno, infelizmente não é o filho do ex-prefeito Paulo Maluf. Há dois anos, quando seu pai morreu (não disse que é uma infelicidade ele não ser filho do Paulo Maluf?), Flávio herdou o prédio do Belas Artes. Agora, com o vencimento do contrato, o Sr. Maluf, que não gosta tanto de cinema quanto o pai, resolveu que prefere alugar para uma loja.

###

___Muita gente tem se organizado para se manifestar contra o fechamento do Belas Artes. Sei que não é muito simpático da minha parte falar isso, mas do modo como tudo tem sido feito, toda essa mobilização provavelmente não vai dar em nada.
___Existem duas iniciativas que eu vi os futuros cinéfilos-orfãos empreenderem: manifestações e abaixo-assinados.

###

Manifestações
___As manifestações – a maior marcada para este sábado –, pelo que tudo indica, vão acontecer na Avenida Paulista e nas proximidades do cinema. Tudo bem, parece gostoso encontrar um monte de cinéfilos, andar por aí e depois pegar um cineminha de despedida. Só não vai resolver nada.
___Uma manifestação pode chamar a atenção da imprensa, algo que o Belas Artes não está precisando. Não que mais divulgação do assassinato do cinema seja ruim, mas a cobertura do fechamento tem sido bem aceitável nos jornais de Sampa e, portanto, torna-se supérfluo. Se fosse uma caminhada em direção a algum órgão competente para pressionar o tombamento do cinema ou algo do tipo, até faria mais sentido. Se fosse uma passeata até a porta da casa do Sr. Flávio Maluf para tentar convencê-lo a não fechar o cinema, eu entenderia. Mas, simplesmente caminhar pela Paulista parece tão inútil quanto fazer estudar Biologia para se preparar para a prova de Literatura.

###

Abaixo-assinados
___Quanto aos abaixo-assinados, é sempre bom lembrar que dificilmente eles rendem algum resultado. Na maior parte das vezes, petições me lembram aquela velha piadinha sobre orações: “Rezar: a melhor maneira de não fazer nada e ainda achar que está ajudando.”. Dá até para brincar e colocar um “Assinar: a melhor maneira de não fazer nada e ainda achar que está ajudando.”.

O poder da oração

___Digo mais: se rezar já é meio ridículo, orar errado é inteiro. Uma petição online malfeita não apenas não vai resolver nada, como ainda dará a quem a assinou um papel extra de bocó.
___A introdução de um abaixo-assinado, serve para se dizer o que se está assinando. Vamos supor que eu mande um e-mail para 20 amigos pedindo pelamordedeus para eles assinarem minha petição online para salvar as focas verdes da Malásia. Os 20, com dó das pobres foquinhas – “Olha, que foto linda. Adorei essa animação de Power Point! Temos de salvas esses bichinhos.” –, assinam. Por melhor que tenha sido a intenção deles, se no topo do abaixo-assinado estiver escrito “Petição a favor do direito de triturar focas verdes da Malásia para fazer patê” e o abaixo-assinado de uns brasileiros estranhos mobilizar o congresso da Malásia, o ato de triturar foquinhas verdes pode se tornar permitido e os 20 idiotas que assinaram só terão ajudado a matar as focas, não a salvá-las. Entendem?
___Olhem, agora, o abaixo-assinado online a favor do Belas Artes. Eu sei que não está tão bizarro a ponto de pedir que implodam o cinema, porém, mesmo assim, não se pode chamar aquilo de texto sério.

Abaixo-assinado contra o fechamento do Belas Artes

___Vou analisá-lo brevemente:



“Abaixo-assinado CONTRA O FECHAMENTO DO CINE BELAS ARTES”


___Começou direitinho. Um título simples e claro, dizendo a que veio – tal qual o primeiro parágrafo: “A finalidade é contra o fechamento do CINE BELAS ARTES na Rua da Consolação.”.



“Para:FLAVIO MALUF”


___Continuou bem. Destinou o abaixo assinado a alguém que, se quiser, pode resolver algo.
___Só que, após o primeiro parágrafo, a coisa degringola:



___“Foi feito acordo quanto ao pagamento do aumento do aluguel, mas o digníssimo proprietário resolveu desistir e solicitou o prédio.”


___Não parece mais algo destinado ao dono do imóvel, mas dá até para relevar. A continuação, entretanto, é algo completamente desconectado do resto do texto.



___“Procurado, o proprietário do imóvel, Flávio Maluf (que não é filho de Paulo Maluf), não precisou sequer ouvir uma pergunta. A identificação da reportagem da Folha foi suficiente para que dissesse não ter nada a declarar.”


___É um simples copia e cola de um parágrafo desta boa reportagem da Folha. Não só é apenas uma cópia não citada de um parágrafo, como é uma cópia meio inútil, que não está bem conectada ao restante do texto da petição.
___Por fim, o abaixo assinado termina com uma conclusão pobre e também um tanto desconexa.



___“Portanto, não podemos ficar ‘parados’ contra tal atitude uma vez que o cine BELAS ARTES está lá há 68 anos e o Sr. André Sturm já havia conseguido nova parceria depois que o HSBC retirou o patrocínio.”


___Talvez descobrir para qual loja Flávio Maluf pretende alugar o espaço e organizar um boicote público desse muito mais resultado. Assinar um documento malfeito provavelmente vai resolver tanto quanto dar uma grana para aquela cigana infalível que vai trazer a pessoa amada em três dias.

###

___Tentar impedir o fechamento do Belas Artes sem ações realmente organizadas, bem pensadas, centradas e sérias é como tentar passar em Medicina na 1ª fase da Fuvest só chutando: existe uma remota possibilidade de conseguir algum resultado positivo, mas provavelmente não vai dar em nada.

#####

Respostas aos futuros comentários:
- “Ah, seu puto! Se nossa manifestação/nossa petição der certo e o Belas Artes não fechar, eu quero ver o que você vai dizer.”
___Se o Belas Artes não fechar, eu vou dizer “Que ótimo!”, vou ficar feliz e festejar. No entanto, tenho de dizer: se não fechar, não vai ser por conta da manifestação/petição de vocês. Pelo menos não enquanto elas estiverem sendo feitas assim.
- “Ah, seu puto! Você pode não saber, mas tal abaixo-assinado/tal manifestação resolveu tal e tal coisas, blá, blá, blá, flap, flap, flap.!”
___Leia o texto com mais atenção. Eu disse: (I) que provavelmente não resolverá nada. (II) Que, se a manifestação/petição forem mal feitas, mal destinadas, a chance de não dar em nada é bem maior. Certo?
- “Ah, seu puto!”
___Sou um puto mesmo. E um puto barato.


07 janeiro, 2011

Contos de fadas

___Explicar piadas deveria ser considerado crime, com pena de dois anos de prisão, com apenas vídeos do Zorra Total para se assistir na cadeia. E sem direito a banho de sol. Mesmo assim, tenho sincero dó de quem, por falta de atenção, reflexão ou por pura ignorância mesmo, perde ótimas tiradas como a da tirinha abaixo do Rafael Sica.


Cinderela, por Rafael Sica
#####


P.S.: Aproveitando a deixa, no fim do ano passado, o Sica lançou uma coletânea de tirinhas com o nome de Ordinário. Como gosto do trabalho dele, recomendo. E, como gosto de mim, também recomendo que me presenteiem com a obra.

05 janeiro, 2011

Piada pronta: General Joselito

___Em 1999, a MTV começou a transmitir um programa humorístico chamado Hermes e Renato. O tipo de comédia tosca do grupo conseguiu chamar atenção –, não foi à toa que eles trabalharam por 10 anos na MTV e, hoje, são contratados da Record. Eu, sinceramente, nunca consegui achar a menor graça, nem no programa, nem em sua personagem mais famosa: Joselito.
___Interpretada por Adriano Pereira da Silva, a personagem Joselito era uma hipérbole das pessoas que não sabem brincar, que acabam exagerando e incomodando a todos. Por isso mesmo, seu mais famoso epíteto acabou sendo "Sem Noção", e "Joselito" tornou-se gíria para se referir a quem faz alguma babaquice despropositada.







###

___A ficção podia até não ter graça, mas a realidade conseguiu torná-la engraçada.
___Em seu discurso de posse, o novo chefe do Gabinete de Segurança Institucional do Governo Federal afirmou que "os desaparecidos [políticos da Ditadura Militar] são história da nação, que não temos que nos envergonhar". O Sem Noção falou isso agora, depois que Dilma Rousseff assumiu a presidência. Para quem não lembra, a nossa presidenta foi presa política e foi torturada nos porões da Ditadura. Falar isso depois que ela ascendeu à presidência é pedir para levar pito.
___Ainda bem, a presidenta o repreendeu.
___E a graça? Já viram o nome do novo chefe do Gabinete de Segurança Institucional? General José Elito Siqueira. Piada pronta, não? O general é o próprio Joselito, Sem Noção.

04 janeiro, 2011

Formspring me – Respostas

___Sei que demorei um pouco mais do que o planejado. Mesmo assim, como prometido, vão, abaixo, as respostas para as perguntas que os leitores fizeram no “Formspring” que eu organizei por aqui.


###


Pergunta:
Ola gostaria de fazer parceria com seu blog como faço?
Resposta:
___Perdoe-me, eu não faço parcerias de blog. Mas, se quiser um link, é só fazer um blog bom pra diabo e me contar. Eu, curioso, vou lá ler. Se for bom mesmo, vou me tornando leitor e, hora dessas, linko aqui. Simples, não?
Leituras recomendadas:Link não é esmola” e “Promoção sensacional imperdível para a blogosfera”, do Carlos Cardoso.


###


Pergunta:
Você acha que as pessoas não sabem que a sua pessoa rouba no jogo com a cumplicidade da sua namorada?
Resposta:
___Eu não roubo no jogo. Sou, apenas, muito habilidoso e, portanto, os adversários, com inveja, ficam bravos e me acusam de ladrão. Sou tão honesto nos jogos que vou dar um conselho: quando formos jogar, nem precisa cortar o baralho.


###


Pergunta:
O que você faria se tivesse apenas um mês para viver?
Resposta:
___Faria a mesmíssima coisa que faço todos os dias. Gosto do meu cotidiano e tento organizá-lo para que eu possa ter a vida que eu sempre quis ter todos os dias. Em outras palavras, eu passaria um mês dando aulas, dançando, escrevendo, lendo, namorando, indo ao cinema, ao teatro, a museus. Essas coisas.


###


Pergunta:
Quando teremos tempo para uma dança ou um filme? :-)
Resposta:
___Eu adoro São Paulo e raramente saio daqui. Estando em Sampa, a hora que você quiser. Danço e vejo filmes, por trabalho e diversão, quase todo dia. É só me acompanhar.


###


Pergunta:
Quando sairão os “Clássicos do Ulisses”?
Resposta:
___Desculpe-me pela demora. Já saíram. Aqui estão.


###


Pergunta:
Você não gosta de futebol né? Mas tem algum outro esporte que vc tem interesse (além de poker, rs)?
Resposta:
___Como minha família inteira adora e eu sempre os vi se divertindo com futebol, tentei gostar, até meados da adolescência. Como, realmente, eu não conseguia ver graça nenhuma, como eu não conseguia deixar de achar aquilo algo muito chato, abandonei completamente. Hoje, faço questão de ficar longe do futebol e isso me faz muito feliz.
___Quanto a outros esportes, eu me interesso por dança de salão, xadrez, bike. Quase tudo tem muito mais graça porque eu pratico.
Menção honrosa: Eu gosto de basquete. Só que eu sou cego demais para praticar direito.


###


Pergunta:
Você se considera uma pessoa prepotente? Arrogante? Alguém que se acha a perfeição?
Resposta:
___Dá para não me achar a Perfeição? Tenho 1,80 de altura, ombros largos e olhos verdes. Provavelmente o mito de Apolo foi inspirado em mim.
___Dou aula tão bem que eu já cansei ver atentas salas que os outros professores juram que nunca prestam atenção; já consegui ensinar para alunos que os outros professores duvidavam que fossem aprender algo. Como eu não iria me achar o máximo? Eu me acho tão bom que, cinco vezes ao dia, ajoelho e rezo voltado para o hospital em que nasci – e acredito que todos deveriam fazer o mesmo.
Resposta séria:
___É claro que não me acho a perfeição. Vejo tantos defeitos em mim que eu não iria achar estranho que algumas sociedades resolvessem me sacrificar para o bem da espécie. Nem mesmo naquilo que faço de melhor (ensinar) eu sou tão bom assim. Só consigo dar aulas fabulosas porque eu fico dias preparando cada uma delas. Não consigo, sem preparar nada, no improviso, fazer tudo maravilhosamente.
___Entretanto, sei quanto custa o meu suor e reconheço o seu resultado. Não vou ser usuário de uma modéstia imbecil e inútil, própria da valorização da mediocridade. Não vou ler que nem um condenado, fazer esquemas, preparar exemplos, conseguir que os alunos fiquem atentos e demonstrem bons resultados nas provas, e, então, dizer “Não foi nada. Qualquer um faz isso.”. Valorizo o meu trabalho e sei que ele é bom. Se isso for ser arrogante, então eu sou.
Leitura recomendada:Humilde Tentativa de Definir ‘Arrogância’”, do Alex Castro.


###


___Bem, queridos leitores, prometi que iria responder as perguntas que me fizeram e aqui estão as respostas. Espero que tenham apreciado.
___Como sou uma pessoa muito aberta, podem sempre ficar a vontade e perguntar que eu respondo.

01 janeiro, 2011

Por que faltam professores?

___Aproveitando que, hoje, primeiro de janeiro de 2011, é o último dia que Alberto Goldman governa São Paulo, darei uma última bordoada nele e, também, a primeira do ano no PSDB – o partido que por mais de uma década vem apodrecendo o estado de São Paulo (e que continuará a fazê-lo pelos próximos quatro anos). Para os leitores que acompanham o que eu escrevo sobre política, saibam que não resolvi publicar este texto para lembrar que as estações Butantã, Pinheiros, República e Luz, da Linha Amarela do metrô, não foram entregues até o fim de 2010, como prometido pelo PSDB. Resolvi escrever para comentar uma das frases infelizes ditas pelo quase-ex-governador em meados do ano passado.


###


___Por conta da falta de professores nas escolas estaduais paulistas, Alberto Goldman disse à Folha de São Paulo: “A secretaria já constatou e está fazendo todo o esforço para que sejam formados professores de física. Parece que ninguém quer ser professor de física, não sei por quê.”*.
___Seria fácil dissecar esse parzinho de frases e mostrar diversos absurdos que não poderiam nunca sair da boca de um governador. Porém, como sou uma pessoa muito boa, resolvi apenas ajudar o próximo. Vou esclarecer a grande dúvida do quase-ex-governador: Por que ninguém quer ser professor de Física?


###


___Para tentar responder a “difícil” questão do governador, vou levantar algumas hipóteses para tentar entender o motivo pelo qual ninguém quer se tornar professor de Física:
I – Pois ninguém gosta de Física.
II – Porque ninguém quer ser professor.
III – Pois existem ofertas melhores.


###


I – Ninguém gosta de Física
___Talvez ninguém queira ser professor de Física, pois esse é, sem dúvida, um assunto sobre o qual nenhuma pessoa quer saber.
___Se essa hipótese for verdadeira, provavelmente não será possível encontrar nenhum blog sobre Física na rede. No entanto, entrando na mais importante comunidades de blogs científicos do Brasil, o ScienceBlogs Brasil, já se acha, sem precisar procurar muito, um blog que fala sobre Física já no título, o Universo Físico. Uma rápida pesquisa no Google também já desmente esta hipótese.
___Existem outros fatores que tornam a hipótese errônea:
- Físicos, tanto nacionais (como Marcelo Gleiser), quanto internacionais (como Stephen Hawking), são conhecidos e vendem muito bem seus livros.
- A relação de candidatos é bem maior do que o número de vagas nos cursos de Física das boas universidades brasileiras.
___Sendo assim, com mais de um exemplo de que existem pessoas interessadas em Física, creio que essa hipótese pode ser descartada.


###


II – Ninguém quer ser professor
___A segunda hipótese é a de que ninguém quer se tornar professor.
___Descartá-la também é simples. Não só a brincadeira de procura por blogs funciona, como, também, rápidas pesquisas sobre cursos universitários trazem interessantes resultados. Os cursos universitários de licenciatura e pedagogia existem em uma abundância absurda e, mesmo assim, existem mais candidatos do que vagas nas boas universidades.
___A hipótese pode ser deixada de lado. Porém, existe um dado interessante sobre ela que vale a pena ser exposto: mesmo com um bom número de pessoas que tentam seguir a carreira de professor, mais de um terço abandona a profissão nos primeiros cinco anos de cátedra.** Os motivos para esse número bizarro está, em grande parte, na hipótese derradeira.


###


III – Ofertas melhores
___As péssimas condições de trabalho (salas superlotadas, ausência de apoio aos profissionais, falta de materiais), estão entre as principais causas para o abandono da profissão. Elas causam desgastes físicos e mentais e acabam por impossibilitar o trabalho dos professores.*** Além disso, os salários irrisórios servem como cereja desse bolo vergonhoso.
___Portanto, as péssimas condições de trabalho, aliadas a salários baixíssimos, fazem com que aqueles que queriam ser professores escolham outras profissões. A título de exemplo, vou fazer uma pequena comparação entre professores estaduais e procuradores do estado.
___Sabem o que faz um procurador? Grosso modo, os procuradores públicos são aqueles que defendem o governo. Pois bem, além de gozarem de ótimas condições de trabalho e de vantagens perante a sociedade, um procurador estadual recebe mais de 12.000 reais.**** Já um professor estadual, menos de R$ 1.900.*****
___Além disso – dado interessantíssimo –, um procurador geral do estado tem o direito de gastar 5 mil reais extras, por ano, em livros. Lindo, não? O governo, que já paga mais de dez mil para um profissional que serve para defender o governo, ainda fornece cinco mil reais extras para que os procuradores possam comprar livros para se atualizarem. Sabem quanto dinheiro extra ganha um professor, por ano, para comprar livros? Zero real. Vou colocar em numeração indo-arábica para quem não entendeu: por ano, um professor ganha R$ 0 como extra para comprar livros, enquanto um procurador ganha 5000 reais. Ficou claro ou querem que eu desenhe?
___Sem a menor sombra de dúvida, os professores são bem menos valorizados do que os procuradores. Eu poderia ter feito o mesmo com outras profissões, mas, acredito, meu ponto já está bem claro. Sendo assim, é fácil imaginar porque muita gente escolhe outra carreira que não a de professor, não?
___Acredito, portanto, que a hipótese “Ofertas melhores” forneça um bom material para explicar porque ninguém quer ser professor de Física. Não que esta hipótese abarque tudo, mas, com certeza, abrange um bom grupo.******


###
Protesto contra os altos cachês pagos pela Prefeitura
Sei que a imagem acima é do Rio de Janeiro. Mesmo assim, acredito que ela é ilustra bem alguns dos pontos levantados aqui.
###


___Agora diga-me, senhor quase-ex-governador Alberto Goldman: com a hipótese que eu levantei você já consegue pelo menos imaginar um motivo para alguém não seguir a profissão de professor de Física hoje? Se você conseguiu, explique para o seu sucessor, que assume hoje, e, quem sabe, depois de 16 anos governando, o PSDB passa, finalmente, a tratar bem os professores (talvez até tão bem quanto vocês tratam os procuradores). Aposto que, se isso acontecer, daqui alguns anos, será possível encontrar mais professores de Física pelo estado.


__________
* Folha de São Paulo, 26/V/2010, p. C1.
** Flavinês R. Lapo e Belmira O. Bueno, “Professores, desencanto com a profissão e abandono do magistério”. In.: Cadernos de Pesquisa, número 118, 2003. p. 72.
*** Dá vontade de nem citar nada, de tão banal que é a informação, mas, já que eu comecei esta nota, vale olhar, novamente, o artigo da Lapo e da Bueno e esta reportagem.
**** Dados da assessoria de imprensa da Procuradoria Geral do Estado de São Paulo, para o concurso aberto em VII/2009.
***** Procurei pegar mais ou menos o mesmo momento, meio do ano de 2009. Dados aqui, em meio a uma reportagem oficial sobre um aumento que nunca chegou a existir.
****** Vale lembrar que as salas de aula não carecem apenas de professores de Física. Usei o exemplo dos físicos porque foram eles os citados pelo quase-ex-governador.

Site Meter