30 julho, 2015

Ausência de faixas: entre o desrespeito e o cuidado

As faixas de pedestre esquecidas - Argentina (Bariloche)
As faixas de pedestre esquecidas - Argentina (Bariloche)

___Viajei recentemente para uma cidade argentina que, praticamente, não tinha faixa de pedestres. Para falar a verdade, de quando em vez, em algumas ruas era possível perceber uma faixa, no canto, quase toda apagadinha, relegada a um quase esquecimento.

As faixas de pedestre esquecidas - Argentina (Bariloche)

___Inicialmente, considerei o fato um desrespeito atroz. Como pode uma cidade ter tão pouco cuidado com os pedestres que nenhum lugar é feito para as pessoas atravessarem as ruas? Esqueceram os pedestres deste lugar? Que desrespeito. Maldito mundo carrocrata!
___Só que minha estada na cidade foi se alongando, fui conhecendo as pessoas e seus costumes e, então, comecei a ver alguns pontos extras. 
___Para começar, a velocidade marcada pelas placas parecia realmente respeitada. Não era como São Paulo – em que uma placa marca que aquela rua residencial deve ter uma velocidade de 30 km/h e os carros andam a 60 km/h. Os carros realmente pareciam não correr pela cidade. Além disso, seja por cuidado, por costume ou por dó, os motoristas diminuíam ou paravam quando as pessoas começavam a atravessar.*

As faixas de pedestre esquecidas - Argentina (Bariloche)

___Claro que esperar que o bom senso dos cidadãos resolva todas as questões (ainda mais no trânsito), não é o melhor caminho. Porém, não deixou de ser interessante perceber que, quando o desrespeito estatal foi muito grande, as próprias pessoas acrescentaram um pouco mais de cuidado.

#####

P.S.: É óbvio que este texto não se trata de um estudo científico sobre a reação dos motoristas em determinado lugar do mundo. Apenas dividi com os leitores deste blog um pouco da minha observação como pedestre em um local um tanto diferente da minha cidade. 
P.P.S.: Vale lembrar: o artigo 69 do Código de Trânsito Brasileiro garante aos pedestres o direito de atravessar uma via que não tenha nenhuma faixa.** Os motoristas é que tem a obrigação de parar e zelar pelos pedestres. Pena que é mais fácil um fusca falar do que encontrar algum motorista que conheça (e respeite) essa lei.  

__________
* Outra diferença se compararmos com Sampa, vale dizer. Por aqui, infelizmente, não é incomum que os motoristas deem uma acelerada ou uma roncada mais forte no motor para “ultrapassar” os pedestres ou vê-los terminar mais rapidamente de atravessar a rua –, mesmo na faixa. 
** Ou que a passagem ou faixa de pedestres esteja a uma distância superior a 50 metros.
Site Meter