12 abril, 2015

Unanimidade

Nenhum comentário:
___– Ai, professor, estou muito triste. 
___– O que foi, querida? –, perguntei. 
___– Sempre gostei de literatura, das aulas, até já pensei em fazer Letras, mas, agora, li Machado de Assis e não gostei. 


___– O que você leu dele?
___Memórias Póstumas de Brás Cubas
___– Calma. Foi só um livro. Leia outros. Ou leia alguns dos contos. Quem sabe dos contos você gosta. Indico “A Cartomante”, “Pai contra mãe”...
___A aluna me interrompeu dizendo: 
___– Já tentei alguns contos, professor. E não gostei. O que tem de errado comigo?
___Sorrindo, respondi:
___– Calma. Não tem nada de errado com você. É completamente normal não gostar de algum autor... 
___– Ah, professor, você vai me desculpar, mas é o senhor que está errado. Não é aceitável não gostar de Machado de Assis! 

24 março, 2015

Tirando um selfie com a PM

Um comentário:
___Ouvi aos quatro ventos o quanto os protestos do dia 15 de março foram lindos, uma festa da democracia e coisas do tipo. Não concordo muito,* mas o objetivo deste texto não é ficar em críticas gerais. Quero me focar em um fenômeno específico que me incomodou bastante: os selfies com policiais


___Para começar, é obvio que os policias podem ter suas opiniões políticas. Mais óbvio ainda é que eles podem (e devem) ter um bom relacionamento com a população. O problema é a polícia só tratar bem determinado grupo de pessoas. 
___Não importa se as pessoas, no dia 15, foram bem tratadas porque eram da “elite branca”, por concordarem politicamente com os policiais, porque já comeram caviar ou porque estavam salpicadas com adoradores da Ditadura Civil-Militar. O fato é que, em outras manifestações, os policiais não estavam tão carinhosos e receptivos. 
___Antes que apareça algum maluco dizendo que o protesto do dia 15 não provocou a PM, acho importante lembrar que policiais devem ser treinados para não perderem a paciência, para resguardar a população, não para agredi-la. Sem contar que foram muitos os exemplos de pessoas pacíficas que foram agredidas em outras manifestações – como é possível ver neste vídeo em que a tropa de choque atira em pessoas gritando “Sem violência!”. Tente imaginar qual seria a reação da PM, nas manifestações contra a Copa, se alguém tivesse tomado uma atitude parecida com a que essa menina tomou no dia 15. 



___“Ah, Ulisses, mas, no dia da manifestação pelo impeachment da Dilma, as pessoas estavam se sentindo seguras. Para elas, a presença da PM foi positiva.”. 
___OK, eu consigo entender isso. O ponto é que a presença da polícia não deveria trazer insegurança, não deveria ser negativa para quem participa de outras manifestações. Vale lembrar que se manifestar não é um crime, é um direito. E é muito errado que a PM vá pronta para reagir violentamente contra determinadas manifestações pacíficas.  
___Não reclamar de uma polícia que trata você bem, mas agride, injustamente, os outros, é tão desonroso quanto um político que é conivente com a corrupção de outros políticos. Acho até que deveriam fazer manifestações contra pessoas que agem assim. 

#####

P.S.: Aproveitando o assunto “fotos problemáticas”, coloco abaixo a imagem de uma dançarina que já trabalhou comigo. Ela publicou a foto no Instagram, no dia 15, com a legenda “Eu fui”. 


___Pobrezinha, não sabe escolher cenário. Ou pior, talvez saiba. 

__________
* Não concordo porque é vergonhoso saber que 82% das pessoas que protestaram na grande “festa da democracia” da Paulista foram eleitores do Aécio; não concordo porque, ao contrário do que muita gente disse, os protestos não foram pacíficos em todos os lugares; e, claro, tenho um gigantesco nojo para os muitos pedidos de golpe “intervenção” militar. E, antes que esta nota aliene leitores para o resto do texto, é bom lembrar que eu não apoio as atitudes da nossa presidenta


14 março, 2015

A imparcialidade da imprensa

Um comentário:
___Foi bastante triste ver os protestos de ontem procurarem uma temática extra para justificarem a sua existência. O motivo real das passeatas foi mostrar apoio à Dilma, foi repudiar os clamores de impeachment. Porém, vergonhosamente, parece que foram necessárias mais desculpas para se sair às ruas. Grande parte dos discursos (orais e por escrito), diziam que as manifestações de ontem eram “em defesa da Petrobrás”. 


___Mais triste e vergonhoso ainda é ver uma imprensa tão cega no seu ódio que, até quando noticia essas manifestações de apoio ao PT, consegue ilustrar – em destaque – os grupos contrários. Deem uma olhada como está o Yahoo! Notícias, noticiando que “Milhares saem às ruas do país em apoio à Dilma e Petrobras”:


###

___Fico até pensando como seriam ilustradas outras manchetes, se a imprensa estivesse sempre tão abertamente enviesada.

###

Aliados vencem a II Guerra Mundial


###

Astronautas norte-americanos pisam na Lua


###

Marechal Deodoro da Fonseca proclama a República


###

Lenhador salva Chapeuzinho Vermelho


#####

P.S.: Procurando imagens para ilustrar esta postagem, encontrei esse fantástico conjunto de cartazes soviéticos sobre a corrida espacial. 

06 março, 2015

I want to...

Nenhum comentário:
___– Professor, você acredita em OVNIs?
___– Claro. Eu acredito que existem Objetos Voadores que Não conseguiram Identificar.
___– É... Sim, sim... Mas, assim, e discos voadores? Você acredita que eles existem?
___– Sim, é óbvio. Já joguei frisbee várias vezes.
___– Professor, eu acho a sua aula de História muito boa. Porém, se continuar com essa atitude, você nunca vai conseguir um emprego no History Channel.




22 fevereiro, 2015

Duas bolinhas, uma boca

Um comentário:
___Não sou muito fã de vir até aqui só para colocar um vídeo ou uma imagem. Às vezes faço isso, mas prefiro sempre escrever algo, contextualizar. Mesmo assim, o que eu queria hoje é simplesmente compartilhar o vídeo, mostrar como é divertido ver a Isabel Allende, minha cachorra, tentando pegar duas bolinhas ao mesmo tempo


___E, no fim das contas, escrevi umas linhas. :-)

13 fevereiro, 2015

O Caroço da Cabeça e os Assentos Preferenciais

3 comentários:
___Desde que o prefeito Fernando Haddad resolveu aumentar muito o número de ciclovias pela cidade de São Paulo, a mídia (bem sustentada por empresas de automóveis) e os carrodependentes em geral têm chorado como se lhes houvessem arrancado as pernas. Pessoalmente, acho importante refletir: por que as ciclofaixas são necessárias? A resposta é simples: pelo mesmo motivo que os assentos preferenciais são necessários. 


___Se você pensar bem, todo assento é preferencial. Principalmente em um transporte público. É óbvio que uma pessoa sentada, ao perceber que um velhinho subiu no ônibus ou que uma mulher grávida entrou no vagão, deve se levantar e ceder lugar. Infelizmente, isso não acontece o tempo todo. 
___Quem está confortavelmente sentado prefere “não ver” aquela moça segurando o bebê de colo. Exatamente por conta dessa falta de respeito e empatia, tornou-se necessária a criação de assentos preferenciais.* O lugar com uma plaquinha e/ou com uma cor diferente não resolveu o problema, mas ajudou a estimular o cuidado com o próximo. 


___E é aí que entram as ciclovias. Quem está sentado deve oferecer o lugar para uma pessoa idosa; como não se costuma oferecer, torna-se imprescindível a criação de um assento preferencial para estimular o cuidado com o próximo. Quem está no veículo maior, mais potente, que tem mais chance de matar alguém deve** zelar pela segurança dos veículos menores. Entre os veículos menores, que devem ser respeitados nas ruas, estão as bicicletas. Como, normalmente, os motorizados não zelam pela segurança dos ciclistas como deveriam, tornou-se necessária a criação de faixas exclusivas para ciclistas. 
___Portanto, caro motorista, se você e seus companheiros carrocratas respeitassem os ciclistas, nenhuma ciclofaixa seria necessária. E quanto mais rápido os motorizados aprenderem a zelar pelos ciclistas, mais rápido as ciclovias poderão desaparecer. Aí, só vai faltar motorizados e ciclistas aprenderem zelar pelos pedestres. 

__________
* Por mais fofo que seja imaginar um passado idílico, dizendo “Antigamente, as pessoas cediam lugar. Existia mais respeito.”, vale dizer que as coisas não eram bem assim. Faça um pequeno exercício de História Oral e se surpreenda. 
___A título de curiosidade, vale citar que o município de São Paulo destina assentos preferenciais para idosos em transporte público desde meados da década de 1980. 
** Deve por respeito e por força da lei. Vide o parágrafo segundo, do Artigo 29, do Código Brasileiro de Trânsito. 

02 fevereiro, 2015

As flores de plástico não morrem

Nenhum comentário:

___É clássico, principalmente em estreias, que o público jogue flores no palco em que uma cantora acabou de apresentar um espetáculo. Só que, por vezes, a obra de arte que foi apresentada merecia flores, mas o público não as tinha. Ou o espetáculo e o público eram outros. 
___Dançarinos, às vezes, cultivam alguns costumes diferentes de outros artistas. Como já comentei por aqui, no teatro não se deve desejar boa sorte para um ator. O educado seria desejar um doce “Quebre a perna.”. Para um dançarino, entretanto, esse desejo pode ser um pouco perigoso. Deseja-se, então, o carinhoso “Merda.”. 
___O mesmo acontece com as flores. A não ser que o foco seja uma dança exageradamente estereotipada, não se costuma levar rosas para um salão de baile. 


___O que fazer, então, se alguns dançarinos se apresentarem de maneira tão espetacular e merecerem mais do que simplesmente aplausos? Bem... se quem dança valoriza as pernas, também deve valorizar os pés. Portanto, nada mais natural que a homenagem venha dos sapatos. Ao invés de se jogar flores, é possível jogar sapatos. 
___Deleitem-se com o exemplo dos franceses William e Maeva dançando lindy hop


Site Meter