11 março, 2010

Os portadores de necessidades especiais e os deficientes

___Qualquer ser humano com um mínimo de empatia sabe como vivem mal os portadores de necessidades especiais em nosso planeta. As atenções dadas a eles são por demais pífias e o que lhes é imprescindível raramente é plenamente suprido – seja pela educação alheia, seja por políticas públicas. Na teoria, isso poderia torná-los mais atentos aos problemas dos outros. Na teoria.
___Nossa sociedade carrocrata vive – de notícias a propagandas, de conversas de bar a salas de aula, de premiações a desejos – a afirmar o quanto o carro é maravilhoso e como a vida é melhor com ele. Não é à toa que muitos dos que dirigem costumam ser o retrato cuspido e escarrado do “Pateta, o rei do volante” (“Motor Mania”, 1950), sem que os motoristas percebam isso ou a sociedade os condene.






___O resultado é que é possível encontrar exemplos de que nem mesmo portadores de necessidades especiais conseguem fugir dessa mentalidade. Tudo aquilo que a desatenta sociedade os priva é esquecido quando eles estão protegidos por suas armaduras de metal.





___Existe uma guerra e a vida, se não está perdendo, sofre duras baixas. Parece que, para o mundo, os pedestres são deficientes.

2 comentários:

  1. Eu gostei do exemplo da animação do Pateta, bem clássica. No entanto, eu acho que de certa forma não há uma política pública de incentivo ao transporte coletivo eficiente. Eu acho que faltam veículos extras no horário de maior demanda e que pouco se fala em aumentar essa frota. Parece que é errado querer usar o transporte público, algo do tipo: Se você não comprar um carro você é um fracassado e tem mais é que andar em ônibus/metrô lotado.

    ResponderExcluir
  2. Aloha Ulisses!
    Grande centros, e de forma correta, todo núcleo urbano civilizado precisa de transporte de massa. E o que MUITOS esquecem, é que ÔNIBUS NÃO SÃO TRASPORTE DE MASSA!
    Já falaram no "Looser efect" e a mídia também adora isso.
    Há uma diferença enorme entre um conforto e uma arma.
    Quanto aos pedestres, se fossem considerados deficientes, talvez tivessem algum apoio na mídia!
    E se for um item para consideração, muitos dos que reclamam são potencialmente perigosos, apenas falta oportunidade. Há pessoas boas, com ou sem carro, porém idiotas com carro são muito mais eficientes!!!
    Aloha!

    ResponderExcluir

Site Meter