25 outubro, 2010

“A alternância no poder é a essência da Democracia”. Não entender as próprias afirmações é a essência da imbecilidade.

Nota introdutória: Perdoem-me, eu sei que o título saiu um pouco agressivo. O motivo para isso é que eu achei que ele combinava tão bem com o assunto e com o momento eleitoral que eu não quis desperdiçá-lo.
___Desculpas feitas, vamos ao texto.


#####


Ninguém pode, por Laerte


___Deixem-me dizer uma coisa, alternância no poder não tem porcaria nenhuma a ver com democracia. Fico boquiaberto de ver gente que, normalmente, não come grama falando uma bobagem dessas.
___A essência da democracia é seguir as resoluções da maior parte das pessoas. Todos podem dar sua opinião, o seu voto, mas a resolução final é seguir a vontade da maioria. Por mais absurdo que pareça, se a maioria resolver votar pela implantação de uma ditadura, essa decisão será democrática.* A ditadura implantada provavelmente não será democrática, mas a decisão de implantá-la terá sido.
___Para que todos possam exercer plenamente a democracia, a liberdade é uma condição praticamente sine qua non. Ela é necessária, pois, para saber a vontade da maioria, todos têm de ter liberdade para expressar as próprias vontades. É a única forma de se descobrir se aquele desejo é o preponderante ou não. E, vale lembrar, se a escolha da maioria for acabar com a liberdade, essa escolha ainda assim será democrática.


Decisões, por Laerte


___Portanto, se a maioria decidir nunca empreender uma alternância no poder, então, queridos, essa decisão será democrática. Não-democrático seria um pequeno grupo impedir essa não-alternância. Não-democrático seria quem está no poder não permitir uma alternância à força ou por qualquer outro meio escuso. Não democrático seria tirar a liberdade das pessoas de escolher se preferem alternância ou não.


Ditadura, por Laerte


__________

* Cf.: Carl Sagan, O mundo assombrado pelos demônios.

14 comentários:

  1. Oi incauto amigo. Como bem sabes, não é esta "democracia insuficiente" que me basta. Democracia é, muito antes do que respeitar a vontade da maioria, é atender à maioria enquanto se respeita a posição das minorias... Opa, ou será que este sistema que descrevo é o da Anarquia?

    Alguns insights interessantes sobre democracia foram feitos pelos debatedores aqui: http://opensadorselvagem.org/forum/4-primavera-de-2010/11-fundamentalismo-religioso-e-democracia

    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. a falta de argumento de partes da oposição chegou num nivel q geral ta falando da alternancia d poder... pela propria alternancia de poder.



    tipo, whaaaaaaattt????

    ResponderExcluir
  3. Tb não é essa "democracia insuficiente" (adorei isso) q me basta. Escrevi o texto por ficar incomodado com as pessoas fazendo afirmações como "Alternância no poder é a essência da Democracia" sem pensar. Escrevi por ver estudantes reproduzindo isso (e eu odeio qdo ensinam bobagens por aí). O objetivo era só explicitar o conceito mesmo.

    Obrigado.

    ResponderExcluir
  4. Tem razão, professor! Como dizia meu professor de filosofia: 'Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa'! :-)

    P.s.: Não vejo a hora dessa eleição passar... não aguento mais o bombardeio que recebo todos os dias por email. E pior as pessoa que encontro querendo me convencer!

    ResponderExcluir
  5. http://josiasdesouza.folha.blog.uol.com.br/arch2010-10-01_2010-10-31.html#2010_10-26_04_10_00-10045644-0

    ResponderExcluir
  6. [...] This post was mentioned on Twitter by Rodrigo Cássio, O pensador selvagem. O pensador selvagem said: “A alternância no poder é a essência da Democracia”. Não entender as próprias afirmações é a essência da imbecilidade. http://bit.ly/ay1Cgr [...]

    ResponderExcluir
  7. Quem é mesmo o "incauto"?? Quem é que não entende 'bulhufas' de democracia? O fato de uma maioria não permitir a alternância de poder não signifa que esta maioria deseje uma democracia. Uma ditadura pode, sim, ser a escolha de uma maioria burra que, em nome de uma obsessão maldita por um líder ainda mais maldito, nem sabe pelo que está optando. É democrático, sim, optar por uma ditadura. A OPÇÃO é democrática, mas o resultado é a ditadura. Uma ditadura promovida por quem se 'deliciou' com o poder e com o dinheiro originado das mais terríveis corrpções que o país já vivenciou. Pena que aqueles que dizem com a melhor 'boca' do mundo que " 'ele' gosta dos pobre" (sic) não vivenciaram os horrores de uma ditadura e nem sequer sabem o que isto significa. Boa ditadura pra você e o desejo sincero de que continue BOQUIABERTO para o resto de sua vida!!

    ResponderExcluir
  8. Laura, apesar do tom político-agressivo que você usou, grande parte do que você falou já está no texto (outras partes, são bobagens mesmo). Tente reler com menos preconceito que você vai entender melhor o que este incauto autor escreveu.

    ResponderExcluir
  9. Perdoe as minhas "bobagens", senhor. É que, como não tenho competência para manter um blog, onde, mesmo casualmente, muitas pessoas entram, sempre espero que aquelas que, como o senhor, têm o poder da palavra e do conhecimento real, objetivo e preciso sobre temas de tão grande importância (pelo menos, para mim) tratem deles, no mínimo, sem ironia. Sempre espero não ler, por exemplo, que "alternância de poder não tem porcaria nenhuma a ver com democracia". Bobagens por bobagens, prefiro as minhas. Seria interessante que o senhor lesse, por exemplo, o artigo de Pedro Doria a respeito deste mesmo tema - talvez, o senhor venha a entender as "bobagens" que esta pobre e ignorante socióloga pretendia dizer (http://www.pedrodoria.com.br ).
    Em tempo: não sou preconceituosa - sou apenas uma pessoa que ama seu país e que deseja, sinceramente, que, através desta alternância de poder, possamos estar lado a lado com a alternância de gerações, de idéias e de renovação, e, que, principalmente, possamos ir retirando do cenário político, as raízes da corrupção, naõ importando de que lado estejam. Portanto, senhor, conceituar não é suficiente: é preciso "levantar a lebre". Com meus sinceros cumprimentos e agradecimentos por me permitir participar deste debate tão elucidador.

    ResponderExcluir
  10. OK, Laura, vc realmente não entendeu. Eu não disse que evitar a alternância é melhor, eu disse que isso não tem nada a ver com democracia. Escrevi um artigo, definindo o conceito de democracia, não de governo mais correto. Só não quero q as pessoas fiquem por aí dizendo que democracia é alternar o poder, pq não é. É isso q eu quis dizer na postagem. Leia novamente.

    ResponderExcluir
  11. Ah, Laura, vale dizer q o Doria tb não disse exatamente o q vc disse (http://pedrodoria.com.br/2008/12/03/o-governo-de-franklin-roosevelt-alternancia-de-poder-democracias-e-nosso-hugo-chavez/). E os argumentos dele mais próximos dos seus tiveram de ser corrigidos em um texto posterior: http://pedrodoria.com.br/2008/12/04/sobre-roosevelt-e-chavez-uma-correcao/

    ResponderExcluir
  12. E vc é muito "chatinho", sabia? Chato e arrogante!! É evidente que ele não disse "exatamente" o que eu disse - não sou de ficar 'papagueando' as pessoas. E vc não é mais 'decifrador de idéias' do que eu, mesmo porque também não entendeu absolutamente nada do que eu disse. Eu pretendia apenas alertá-lo da importância de se discutir um "conceito" tão importante como o que vc pretendeu dar. E mais uma coisa: dizer que alternância de poder não tem nada a ver com democracia é de deixar qualquer um BOQUIABERTO.
    Muito prazer, Sr. Historiador!

    ResponderExcluir
  13. Você me deixou aliviada, Rafael, visto que o detalhe que vc acrescentou é o que torna a democracia racional, impedindo-a de, levada ao extremo, permitir barbaridades. É o respeito às minorias que garante a ponderação das idéias e doma o veio impositivo da vontade da maioria.

    ResponderExcluir
  14. A democracia pura e simples é boa se comparada com uma ditadura ou um estado teocrático. Mas isso não basta! Temos que evoluir e criar mecanismos que garantam os direitos das minorias. Mais do que isso, precisamos criar a consciência do que é a coisa pública e que elegemos gestores e não imperadores.

    Gosto da alternância de poder, seja ela ou não ligada à democracia. Mas pelo sistema adotado no Brasil, a alternância tem que ser de partido também.

    Partido não é time de futebol. "Virar a casaca" é legal!

    ResponderExcluir

Site Meter