10 junho, 2011

O rosnado da besta-fera

___Conhecem aquela cena do filme O Diário de Bridget Jones em que Daniel Cleaver, a personagem de Hugh Grant, reitera toda sua machesa, todo seu poder falocêntrico, dublando o rugido do próprio carro? Dá para ver a brincadeira no 1’23” do trailer.


httpv://www.youtube.com/watch?v=vp08csjN_xI


___Até quem não viu o filme, se é pedestre, já deve ter cansado de ouvir o rosnado dos carros. Atravessar na faixa, mesmo com o sinal fechado para os carros, é praticamente uma garantia de que algum motorista vai fazer o motor rugir, deixando claro para todos que não quer ficar ali parado.
___Dia desses, o divertido Classe Média Sofre publicou o “drama” de um “pobre motorista” que tem de aguardar “pacientemente” os “petulantes pedestres”.


Carrodependente


___Respondo para o sofrido carrodependente: Não, gênio, você simplesmente deveria ter parado completamente o carro. Inclusive, o ideal seria colocar o veículo em ponto-morto para deixar os pedestres passarem na velocidade que bem lhes interessar.
___Pedestre não tem de correr, nunca. Ou o quê? Velhinhas que usam bengala não devem nem sair de casa, é isso? Uma pessoa cansada por uma longa caminhada deve correr por conta da pressa de um idiota qualquer que está sentado confortavelmente, em um banco almofadado, dentro de um carro? A cidade é para os seres humanos, não para as máquinas.
___O que foi? Acham que é só o doido que apareceu no CMS que pensa assim? Acham que é só ele que vê os motoristas como as pobres vítimas dos maldosos pedestres? Deem uma olhada no que eu encontrei em um blog intitulado Sinal Vermelho Curitiba.


httpv://www.youtube.com/watch?v=kWyx9N6fTtk


___Se um motorista não está ciente que a prioridade é sempre do pedestre e nunca dos carros, que ele – que está portando uma máquina de mais de uma tonelada e que pode matar facilmente – é que deve zelar o tempo todo pela segurança dos pedestres, então esse motorista não deveria nem ter o direito de dirigir. Simples assim. Entretanto, infelizmente, um reluzente carro bonito pode muito bem esconder outra forma de se pensar.


Bonito por fora

14 comentários:

  1. Eu acho que falta muito essa cultura da rua como um espaço de convivência entre pessoas que transitam dos mais diversos modos, seja de bicicletas, de carro ou a pé. Eu acho que a cultura atual parece ser mais de campo de batalha.

    ResponderExcluir
  2. Existem outros fatores que contribuem para que o transito seja o que conhecemos, como por exemplo a sinalização inadequada e a falta de consideração dada pelos orgãos públicos, mas voltando a questão pedestre e motorista que atualmente é gerenalizada no sentido de que para todo motorista os pedestres não prestam e para todos os pedestres os motoristas não prestam, que na realidade não é bem assim, por exemplo existem de fato muitos pedestres que não atravessam na faixa, mas será sempre por imprudência ou por falta de faixa? o novo código determina que a travessia seja feita pela faixa se essa estiver a uma distância de até 50 metros, todos sabemos que existem lugares que não há faixa mesmo há 100 metros, o que faz com que o pedestre faça a travessia fora da faixa.
    sobre as barbaridades do trânsito o que já presenciei, infelizmente, foi uma mulher na cadeira de rodas, tentando atravessar a rua quando ainda não haviam as rampas, e ela não conseguia subir para a calçada, o sinal abriu e o filho da puta dentro do carro ainda tem a cara-de-pau de buzinar, buzina porque nasceu com as 2 pernas e não liga nem um pouco para os outros, ao invês dele sair do carro e ajuda-la ele buzina, só consigo me perguntar como alguém como ele ainda existe, mas o que falta tanto aos motoristas quanto aos pedestres é o bom senso, se ao menos ao invês de criticar os outros todos tentassem se por no lugar delas, aposto que o trânsito seria muito melhor, e um outro fator é que os motoristas parecem não ter conhecimento das leis da física e não sabem que o impacto de seu lindo carro sobre uma pessoa pode aleja-la ou até mesmo mata-la e mesmo que o pedestre esteje errado ele não deve ser atropelado de forma alguma, porque mais importante do que chegar na hora é preservar a vida do outro, "Seja paciente no trânsito, para não ser paciente do hospital."

    ResponderExcluir
  3. Adorei sua matéria. Ela é bem hipócrita e tendenciosa, mostrando apenas o seu mundinho fechado, eu to pouco ligando pra isso. Considero, ainda assim, uma excelente divulgação do nosso trabalho. Obrigado!

    ResponderExcluir
  4. Se todos os motoristas fossem como o Sinal Vermelho Curitiba as coisas seriam bem melhores!!

    ResponderExcluir
  5. Umas das coisas que irei falar com minha filha quando voltar para o Brasil na semana que vem: 'aqui carro não para na faixa de segurança para pedestre passar... na verdade quando o semáforo lhe der passagem espere todos os carros pararem e só aí atravesse.... http://www.youtube.com/watch?v=2vjAoBsMPPA

    Forte abraço!

    ResponderExcluir
  6. o autor já foi atropelado, hoje não pode dirigir e não conhece as preferenciais, que ora são do carro, ora do pedestre.
    só pode ser inveja!

    ResponderExcluir
  7. Olá, Sinal Vermelho.

    Minha matéria é hipócrita? Pq? Eu não estou aqui fazendo nenhum papel, não estou fingindo, nem nada do tipo. Sou apenas alguém que escolheu viver sem carro e conhecer bastante do assunto, olhar criticamente para o trânsito e refletir sobre o tema, não alguém q resolveu aceitar acriticamente tudo o que falam sobre carros. Não estou mentindo, escondendo informações, nem nada do tipo. Só estou olhando para uma direção diferente da sua. Tem algo de hipócrita nisso?

    Quanto a divulgar seu trabalho, eu nem teria como não fazê-lo. Seu trabalho é ótimo. Suas edições de vídeo são muito boas e interessantes. Seu trabalho deve mesmo ser divulgado. E digo isso, mesmo discordando fortemente das suas opiniões.

    Agora, só mais uma coisa: vc ta pouco ligando para o q? Para o meu texto defendendo o direito dos pedestres de andarem pelas ruas? Das velhinhas de atravessarem na faixa? De um pedestre não ter de correr? De q os motoristas devem se esforçar para preservar a vida e não machucar ninguém? Para o q vc não está ligando? Cuidado, querido, não deixe a raiva cegar você.

    ResponderExcluir
  8. O problema desse campo de batalha, Leonardo, é q as armas são um pouco desiguais...

    ResponderExcluir
  9. HAHAHA

    Não, Alysson, nunca fui atropelado e posso dirigir, sim. Só não o faço por pura escolha.

    Quanto a preferenciais, excetuando raríssimos casos, costumam ser dos pedestres. Inclusive, vale lembrar, se o pedestre estiver na faixa e o farol abrir, são os carros que devem esperar os pedestres, não os pedestres que tem de correr.

    Por fim, diga-me: inveja de q?

    ResponderExcluir
  10. Link-contribuição de uma leitora querida, por e-mail: http://cidadesparapessoas.com.br/2011/06/o-que-pensam-os-motoristas/

    ResponderExcluir
  11. O mais engraçado (ou lamentável) é que todos os "elogios" feitos para o post do Adirt (principalmente o "mostrando apenas o seu mundinho fechado") talvez pudessem ser diretamente utilizados para o "belo" comentário feito pelo sinalvermelhocuritiba.com...

    Não seja cego rapaz...

    ResponderExcluir
  12. Texto muito interessante, Ulisses! Irei compartilhá-lo, com certeza... []'s!

    ResponderExcluir
  13. Como vc já disse um dia em aula: "Motoristas deviam ser chicoteados enquanto dirigem para nunca esquecerem da responsabilidade que estão portanto... A responsabilidade de estarem dentro de uma puta arma de uma tonelada"

    ResponderExcluir
  14. Alguns videos que desmascaram o sinal vermelho curitiba ...SR antonio borba

    http://www.youtube.com/watch?v=ikNMbdAe_Tc

    http://www.youtube.com/watch?v=VjSG_0pOWOs

    http://www.youtube.com/watch?v=nJmBgbaa2_0

    http://www.youtube.com/watch?v=78AEiwnkrUA

    ResponderExcluir

Site Meter