02 dezembro, 2011

Resenha do filme O Palhaço, de Selton Mello

Krusty, o Palhaço

3 comentários:

  1. Não sei se sou suspeito para dizer isso, por gostar e reconhecer o Selton Melo como o ator, de sua geração, o mais predileto, mas afirmo: O Filme é muito bom, na verdade é lindo de ser visto. Não que a história seja inteligente e complexa como "Os Infiltrados e Pulp Fiction (filme adorados por mim)", porém a sua história e as interpretações são extremamente cativantes. Desde a participação breve da Fabiana Karla a participação, que me deixou de queijo caído, do Moacir Franco. Sei que ele é bom, mas não é qualquer um que escreve aquela fala e qualquer um que interpreta do jeito que foi feito.

    Em fim, "Em busca da identidade" ou "E o vento levou..." são nomes que poderiam intitular esse filme ??

    Outra cousa Ulisses. Essa resenha que vc fez tem varias interpretações. Sabe qual foi a minha primeira? Qdo eu vi a expressão do Krusty eu pensei: "A sua expressão é igual a resenha que é igual a critica do Ulisses", aí eu vi o Krusty e achei que ele estava pensando: "O que que é isso. (ou seja, que bosta é essa)". Conclusão: Fiquei na duvida... o Ulisses acharia isso do Filme ?? Não sei, mas gostaria de saber.

    Abraços........

    ResponderExcluir
  2. curto e grosso assim a resenha? :S
    Gostei muito da trilha sonora, e da fotografia do filme também.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Fabio. Oi, Sarah.

    Não me interpretem mal. Tenho várias resenhas sérias aqui no blog. Nesta dO Palhaço, eu resolvi brincar. O filme não é nem de longe o meu preferido do Selton Mello (artista que eu adoro), mas é válido.

    De qualquer modo, admito, enquanto eu via aquele palhaço depressivo, sempre vinha à minha cabeça o Krusty. Por isso a brincadeira. OK?

    Bjs.
    Ulisses.

    ResponderExcluir

Site Meter