19 outubro, 2007

Cavalheirismo meia-boca

Dama e Cavalheiro

_____Quando pequeno eu ouvia minha mãe reclamar que meu pai nunca carregou o material dela na faculdade. “Minhas amigas tinham namorados que carregavam o material delas, mas seu pai andava sempre cheio de livros e eu é que acabava carregando parte do material dele!”.

_____Talvez por tanto ouvir isso ou por algum outro motivo que não me ocorre, eu, mesmo carregando muitos livros, sempre que possível levo os pertences de minhas acompanhantes. E hoje não foi diferente.

_____Dormi com a minha namorada e, hoje de manhã, antes de ir para o trabalho, acompanhei-a até o metrô (ela pega o metrô para um lado e eu pego para o outro). Como ela estava a caminho da faculdade, eu, cavalheiro, carregava os cadernos e os livros dela.

_____Chegamos cedo ao metrô e ficamos um tempinho a trocar carinhos. Quando estava perto da hora certa para ela pegar o metrô, acompanhei-a até a porta do vagão, trocamos beijinhos antes da porta fechar e fiquei a esperar o trem dela partir, olhando para ela através do vidro, até a imagem dela desaparecer. Assim que ela foi embora, preparei-me para ler o livro que carrego a tiracolo para esperar o meu trem e, ao olhar para minha mão, percebi que fiquei segurando o material da minha menina.

_____Ai, ai... mas que cavalheirismo mais meia-boca o meu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Site Meter