30 setembro, 2009

Obrigado por ajudar a natureza

_____Já imaginaram que absurdo seria construir uma máquina de uma, duas toneladas para mover objetos de 50, 100 kg? Burrice, né? Acrescente a essa equação que, para ela funcionar, seria necessário um gasto absurdo de combustível. Para terminar esse quadro hipotético de horror, imaginem que a tal máquina produz muita poluição e que o seu descarte configura-se em uma quantidade de lixo gigantesca.
_____Claro que em tempos como os nossos, em que o cuidado com o Meio Ambiente é um tema discutido aos quatro ventos, o uso de uma máquina dessas seria um devaneio. Se usassem, vale dizer, programas de televisão e revistas falariam mal, sites e blogs criticariam seus usuários por todos os sete mares virtuais e, provavelmente, até o governo se empenharia para que seu uso fosse coibido.
_____O chato é que as pessoas não são tão inteligentes assim. Essa máquina existe e o mundo contemporâneo parece seu escravo.
_____Usar carro é positivo, dá status, atrai amantes. A utilização de automóveis é vista como uma necessidade. Ninguém critica. Jornais – que têm as montadoras como seus principais anunciantes – louvam a existência dessas máquinas. Até alguns ecologicamente engajados sentem dificuldades em enxergar alternativas ao monstro de motor. Parece até que todos se esquecem do custo dos carros para o planeta.
_____Essa sociedade com sintomas graves de cegueira motorizada poderia ter o governo cuidando de si. No entanto, o que ela encontra é a perpetuação oficial da mentira. Em um “Programa de inspeção e manutenção de veículos em uso”, a prefeitura de São Paulo acrescenta, na parte inferior do certificado de aprovação, um lindo “O Meio Ambiente agradece”.


_____Já que começamos o texto usando a imaginação, vamos utilizá-la mais um pouco. Imaginemos que esse “O Meio Ambiente agradece” para pessoas que utilizam máquinas que gastam recursos naturais, poluem e produzem muito lixo, seja apenas o início de uma campanha governamental. Não vai ser lindo? Se quem utiliza automóvel recebe um certificado com um “Obrigado” do governo, os pedestres e as pessoas que utilizam transporte público em breve irão receber medalhas. Vai ser maravilhoso, não?

5 comentários:

  1. Com tanta coisa pra falar...

    ResponderExcluir
  2. É... e com tanta gente passando fome...

    (http://incautosdoontem.opsblog.org/2008/12/29/o-pai-dos-argumentos-estupidos/)

    ResponderExcluir
  3. Se pelo menos a análise não fosse apenas para carros NOVOS...

    ResponderExcluir
  4. É! A comportamento humano mais uma vez me (nos?) decepciona.

    Se você procurar, tem alguns filmes/documentários e um monte de material mostrando como o interesse de empresas petrolíferas é o maior motivo que impede que a maioria da sociedade esteja, agora, andando em carros elétricos.

    Os transportes coletivos, se bem utilizados, também são uma ótima alternativa (trem/metrô).

    O egoísmo humano e os "homens por trás das cortinas" (tudo bem que o termo soa meio Teoria da Conspiração, mas me refiro às pessoas realmente influentes) mais uma vez acabam com o bem-estar da sociedade em geral, tudo para manter o próprio bem-estar (e poder).

    Nossa capacidade tecnológica é enorme, e apenas os interesses de poderosos nos limitam e nos impedem.

    Podemos observar isso em todos os aspectos da nossa vida, e energia não é uma exceção.

    Neste gráfico (http://img27.imageshack.us/img27/5920/arearequired1000.jpg) vemos a quantidade de painéis solares necessários para suprir O MUNDO TODO com energia limpa e virtualmente infinita (solar).

    Claro que também temos outras fontes de energia que também poderiam ser usadas em conjuto (Eólica, Energia das Ondas, Maremotriz, Geotérmica, etc). A tecnologia necessária já temos. O que falta então?

    Falta cairmos na real.

    ResponderExcluir

Site Meter