06 janeiro, 2010

Paulistanos através do espelho

Nota introdutória: Qualquer semelhança que algum leitor encontrar na paródia abaixo entre a Rainha Vermelha e Gilberto Kassab, o prefeito de São Paulo, e entre a pequena Alice e algum pobre e espoliado cidadão paulistano, será mera coincidência.


###



___“De onde vem?” perguntou a Rainha Vermelha. “E para onde vai?”.
___“Só queria ver como era a cidade, Vossa Majestade...”.
___“Está bem”, disse a Rainha, dando-lhe tapinhas na cabeça, do que Alice não gostou nada, “Se bem que quando você diz 'cidade'... vi cidades que fariam esta parecer um vilarejo.”.
___Alice não se atreveu a contestar e continuou: “... e pensei em tentar chegar ao alto daquele morro...”.
___“Quando você diz 'morro'”, a Rainha interrompeu, “eu poderia lhe mostrar morros que a fariam chamar esse de vale.”.
___“Não, não fariam”, disse Alice, surpresa por tê-la contestado: “um morro não pode ser um vale. Isso seria um absurdo...”.
___A Rainha Vermelha sacudiu a cabeça. “Pode chamar de 'absurdo' se quiser”, disse, “mas ouvi absurdos que fariam este parecer tão sensato quanto um dicionário!”.
___Cansada daquele jogo, Alice desafiou a Rainha: “Então prove! Quero ver que absurdos são esses que fariam uma pessoa achar tão sensato quanto um dicionário chamar um morro de vale.”.
___“Ah, pobre criança, fico boquiaberta com tamanha ingenuidade.”, começou a Rainha, em um tom professoral que não permitia questionamentos. “Absurdo mesmo é estabelecer uma cruzada contra as propagandas e, pouco depois, obrigar os usuários de transporte público a assistirem televisão comercial durante suas viagens. Disparate é investir o dinheiro da prefeitura dos contribuintes do meu reino em obras destinadas apenas àqueles que possuem automóveis particulares e tratar isso como se fosse um ganho para toda a população. E absurdo, mas absurdo mesmo é fornecer para uma população de pouca renda um transporte público de baixíssima qualidade e cobrar R$ 2,70 por ele. O modo como faço os peões do meu reino de bobos é que, sem dúvida, é repugnante à razão.”.
___Com os olhos arregalados, Alice virou-se para o morro e foi inundada pela certeza de que se tratava de um vale.

(Livre adaptação do diálogo entre Alice e a Rainha Vermelha, no segundo capítulo do livro Alice através do espelho, de Lewis Carroll)


#####


P.S.: Os cidadãos paulistanos que quiserem deixar clara a sua indignação perante o aumento da tarifa dos ônibus que o prefeito de São Paulo impôs à população, estão convidados a participar de um ato de rua contra tal absurdo. Amanhã, dia 7/I, a concentração para a manifestação será no Teatro Municipal, a partir das 16h. Mais informações aqui.

5 comentários:

  1. Ótimo post.

    Pena eu não poder comparecer ao protesto, mas é tudo um absurdo mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Milena de Mello06 janeiro, 2010 21:19

    estávamos discutindo justamente sobre isso hoje, eu e meu irmão. e as pessoas, anestesiadas de tanto trabalhar - e tanto tempo que passam dentro desses transportes públicos (graças ao trânsito caótico-comum) - vão permitindo que essas coisas aconteçam... será que consigo comparecer ao ato e ir p/ a dança depois? pensarei seriamente...

    ResponderExcluir
  3. E depois vem neguinho dizer que ele é o "menos pior"... Uma furada atrás da outra: THIS IS KASSAB!!!

    ResponderExcluir
  4. O vídeo lá embaixo é real? Qual a história dele, você sabe?

    ResponderExcluir
  5. Não sei o que é mais triste, se concordar com a paródia ou ter que conviver com e pagar pelos motivos que a motivaram.

    ResponderExcluir

Site Meter