06 abril, 2012

“A eleição para reitor da USP é menos democrática do que a eleição do papa.”

___Não sei se concordo ou não com a afirmação do título desta postagem. De qualquer modo, a frase do professor Francisco Alambert –, pronunciada em uma entrevista à CULT, que eu li hoje de manhã, – acabou me valendo boas risadas.




“O problema é ser uma universidade pública na qual a imensa maioria de seus participantes (alunos, professores e funcionários) não tem “mérito” suficiente para escolher seus representantes e administradores. A eleição para reitor da USP é menos democrática do que a eleição do papa.”



___O pior é que eu não deveria estar aqui dando risada. Neste ano, a ETESP, a escola em que leciono e da qual tanto gosto, também vai ter eleição para diretor e o processo é tão “democrático” quanto o da USP. Acho melhor começar a pensar em virar cardeal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Site Meter