27 agosto, 2012

Fascismo?

___Em 3 de abril de 1921, Jacques Mesnil* relatou no jornal L’Humanité como os fascistas abordavam a população agrícola que vivia próxima a foz do rio Pó, mais precisamente em La Polesine (região de interesse da elite rural local).




___[Os fascistas] Dão ordens assim que chegam nas casas: circulem em volta da casa! Eles são cem, armados de fuzis e revólveres. Eles chamam o chefe da liga camponesa e o intimam a descer dos caminhões. ‘Se você não descer, nós queimamos a sua casa, sua mulher e seus filhos.’ Ele descia. Assim que abria a porta do caminhão era submetido a terríveis torturas e muitas vezes o matavam, abandonando-o em um lugar ermo, embaixo de uma árvore no campo. Se ele não obedecesse e usasse uma arma para se defender, era imediatamente assassinado no meio da noite. Cem homens contra um.  



___Hoje, em São Paulo, tristemente, algo bem parecido acontece. A especulação imobiliária – para o governo e para uma parcela da população – acaba sendo mais importante do que a vida das pessoas. O exemplo mais famoso é caso de Pinheirinho.


Pinheirinho - Incêndio
Massacre do Pinheirinho, por Carlos Latuff
Pinheirinho - Fortes x Fracos
Remoções forcadas, por Latuff
Pinheirinho - Incêndio


___Infelizmente, Pinheirinho não é um caso isolado. Vide os inúmeros incêndios em favelas que têm acontecido ultimamente.** No entanto, mesmo que parecido, não é exatamente o mesmo quadro da Europa do início do século XX. Por isso mesmo, eu achava difícil definir o fenômeno. Achava, até que eu vi a ótima sacada do Gilberto Maringoni, candidato, neste ano, a vereador pelo PSOL.


Campanha quadro a quadro, por Maringoni - 50550


Clique na imagem para ampliar.


___Sem dúvida, o que acontece atualmente é um caso gravíssimo de fascismo "fofo".


__________
* Pseudônimo do jornalista belga Jean-Jacques Dwelshauvers.
** Pensei em colocar alguns links nas palavras “incêndios em favelas”, mas foram tantas opções recentes que eu achei melhor deixar apenas esta nota de rodapé e um conselho para que vocês mesmos pesquisem. Sério, são muitas opções. (De qualquer modo, caso seja necessário, deixo um print screen aqui.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Site Meter