21 julho, 2013

Bota na conta do papa? Não. Bota na conta de todo mundo.

Gastos do papa
___Desde que os gastos públicos com a visita do papa Francisco foram divulgados, diversos grupos começaram a reclamar. Algumas reclamações, como a da Rede Record, pertencente à Igreja Universal do Reino de Deus, dão certa vontade de rir: “cada vez mais a cultura nacional está bem mais diversificada em sua prática religiosa. Por que tais grupos não católicos teriam interesse de ver o dinheiro dos seus impostos irem para uma grande celebração de uma única e exclusiva fé?”. Mesmo assim, questionar tal gasto é algo completamente válido.
___Grupos católicos, obviamente, tentaram justificar os gastos. Não sou eu que vou fazer a tréplica (ainda mais porque argumentos como “o papa é um chefe de Estado e tem de ser recebido como tal” são mais do que risíveis; até parece que o Chico I veio para o Brasil para negociar acordos de comércio bilateral).
___Sinceramente, o ganho que eu vejo com essa discussão é que ela pode servir para trazer foco para outro ponto extremamente importante. Um ponto, diga-se de passagem, que, aqui no Brasil, pode incomodar muito tanto a igreja católica, quanto as evangélicas. E outras religiões também. O Governo gastar tanto – ou simplesmente gastar – com um evento religioso é um disparate por um simples motivo: aqui no Brasil, um Estado teoricamente laico, as religiões continuam isentas de impostos (artigo 150 da Constituição).
___Doações de fiéis não são tributadas pelo Estado. Mais do que isso: quem doa não assina algum tipo de nota dizendo o que ou o quanto doou. Portanto, religiões são, além de tudo, terrenos férteis para se lavar dinheiro. E sem a obrigação, vale lembrar, de devolver algo à sociedade. Por que, então, a sociedade é que tem de devolver algo às religiões?
___Não estou pregando para que acabem com as religiões, mas a luta para que o clero pague impostos existe bem desde o século XVIII. Por que, em pleno século XXI, o lobby religioso ainda é tão forte que consegue se manter sustentado por toda a sociedade?
___Torrar uma grana preta por conta do papa é ruim? Claro. Só que é mais importante ainda não esquecer que pagamos, na verdade, as contas de toda e qualquer religião. O tempo todo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Site Meter