28 maio, 2007

O tamanho ele não informou

_____A peça de teatro Cyrano de Bergerac, de Edmond Rostand, conta a história de Cyrano, um talentoso espadachim, apaixonado por uma mulher chamada Roxanne e, principalmente, o portador de um grande, muito grande nariz. Pouco após o início da peça Cyrano é atacado por um homem que lhe que diz seu nariz é muito grande. Antigo conhecedor da causa de ser narigudo, o espadachim (antes de desafiar o outro para um duelo) demonstra como existiriam muitas outras maneiras melhores de tê-lo ofendido ao falar de seu grande nariz. Reproduzo, abaixo, o engraçadíssimo trecho:

VALVERT- (dirige-se a Cyrano) O senhor tem um nariz... um nariz... muito grande.

CYRANO- É mesmo.

(Valvert, amedrontado, apenas sorri.)

É tudo o que tinha para me dizer?

(Valvert gagueja. Cyrano continua, improvisando versos.)

Isso é breve e não tem graça nenhuma,

poder-se-ia dizer tanto, em suma!...

...variando o tom de voz, preste atenção:

AGRESSIVO: Tamanho narigão,

se fosse meu, lhe apararia o topo!

CORTÊS: Ele vai mergulhar no copo,

Prefira um jarro para beber melhor.

DESCRITIVO: É um rochedo! Não, maior!

É um monte! Não, é o Novo Continente!

CURIOSO: O que faz com tal recipiente?

Serão tinteiro as suas fossas nasais?

GRACIOSO: Adora as aves matinais

a ponto de dar, bondoso e fagueiro,

aos seus delicados pés um poleiro?

TRUCULENTO: Se, como um aprendiz,

a fumaça soltar pelo nariz,

parecerá uma chaminé que arde.

PREVIDENTE: A cabeça que se guarde!

O peso pode dar-lhe um trambolhão!

TERNO: Ponha-lhe um toldo, um pavilhão,

senão, talvez a luz do sol empane-o.

PEDANTE: Só o monstro Aristofâneo,

Hipoelefantocamelo, afinal,

teve tamanho apêndice nasal.

CAVALHEIRO: Isso é um gancho de mau gosto?

Pendure um chapéu: ficará bem posto!

EMPOLADO: Só um vento pampeiro

poderá, nariz, constipar-te inteiro!

TRÁGICO: É o Mar Vermelho quando sangra!

PASMADO: Chamariz de bugiganga!

LÍRICO: É a concha da deusa Afrodite?

RESPEITOSO: Um monumento, acredite!

RUDE: Caramba! Isso é nariz de sobra:

mais parece uma couve... ou uma abóbora.

MILITAR: Apontar! Cavalaria!

PRÁTICO: Apostá-lo na loteria?

Vai ser a sorte grande, certamente.

E, para encerrar com versos plangentes:

Nariz fatal, que aos traços do senhor

tolhe a harmonia. E cora de pudor!

Eis, meu caro, o que diria, a contento,

se pudesse dispor de algum talento

ou conhecesse as finas letras, porém

logo se vê que talento não tem...

E letras, só as da palavra tolo!

Mas, se tivesse um pouco de miolo,

para dizer, perante este auditório,

um gracejo, tornando-me irrisório

mas não teria dito nem metade

de um verso pois, para falar a verdade,

de mim aceito uma pilhéria boa,

mas não o aceitarei de outra pessoa.

_____Ninguém melhor que o próprio narigudo para saber como ofender quem tem um nariz grande. O trecho já foi diversas vezes reproduzido e parodiado. Agora, de cabeça, lembro-me do Eddie Murphy, em O professor aloprado (Tom Shadyac, 1996). Murphy interpreta Sherman Klump, um obeso professor que, em determinado ponto do filme, é ridicularizado por um humorista por seu excesso de peso. Grande conhecedor da causa de ser gordo, Murphy (naquele momento do filme interpretando Buddy Love, alter-ego magro e extrovertido do professor) humilha o humorista, demonstrando seu conhecimento muito maior do assunto “como ofender um gordo”.

_____Ronald Rios, do blog Fotos da Sandy Pelada, fez um curta sobre o que se escuta quando se é muito alto. Grande conhecedor que é do assunto ser muito alto, o vídeo de Ronald ficou impagável. Confira, é grande, mas é muito legal:


P.S.: Mesmo tendo acabado de reproduzir o Cyrano dando bronca de quem fala algo podendo fazer um comentário melhor, vou deixar aqui um curto comentário sobre o fato do Hugo Chávez ter fechado o canal que se opunha a ele na Venezuela (RCTV): PORCO!

Um comentário:

  1. Hello noname,

    vi Cyrano em Valladolid, na Espanha. Ele tinha orgulho do nariz, né? mas será que é verdade que ele duelou pra defender o nariz? sei não....

    Quanto ao seu comentário, claro que a escola deve ensinar a pessoa a ser livre, cada um tem que seguir seu caminho, sua vida. Quem é quem pra impor alguma coisa? nem Deus, daí o famoso livre arbítrio.

    Bjos

    ResponderExcluir

Site Meter