05 outubro, 2007

Fazendo um pouco


Free Burma!

_____“Que idiotice! Você acha que ficar escrevendo sobre o que está acontecendo em Myanmar* vai resolver alguma coisa?”.

_____Sempre que ouço declarações como as escritas acima me pergunto se a pessoa fala isso por maldade ou por falta de conhecimento histórico mesmo. Prefiro pensar que uma afirmação assim é feita por ignorância, mas, talvez, eu esteja só sendo bonzinho demais. Uma lidinha em um livrinho de Henry David Thoreau que pode ser encontrado de graça na internet já seria um bom avanço para que os defensores de tais idéias deixassem de falar tanta asneira, mas prefiro garantir que tudo não fique concentrado, meramente, no campo da filosofia.

_____A Índia, por exemplo, durante parte da primeira metade do século XX lutou pela sua independência. Durante a década de 1940 a principal corrente pró-independência do país era a da “não-violência”; simplesmente praticando a desobediência civil eles conseguiram se livrar do jugo inglês.

_____Os soldados ingleses reagiram de maneira extremamente violenta conta os manifestantes, assim como os soldados do governo militar que hoje domina Myanmar que agrediram monges e civis que protestavam pacificamente contra o regime. A violência dos soldados ingleses repercutiu no mundo todo, fazendo, então, com que a Inglaterra, desmoralizada, acabasse obrigada a abandonar a Índia.

_____Falar sobre Myanmar, escrever sobre os absurdos que estão acontecendo no país só aumenta a repercussão e a chance de alguma melhora. Ignorar o fato é que, com certeza, não vai trazer benefício algum.

*****

_____Esta pequena reflexão faz parte da ação organizada pelo site Free Burma, que escolheu hoje, dia 4/X/07, como uma data para que blogueiros de todo o mundo divulgassem os absurdos que estão acontecendo em Myanmar.



__________

* Mianmar, Mianmá, Birmânia ou Burma, fica ao gosto do leitor. Sinceramente, o local é o mesmo e o que a ditadura que grassa no país está fazendo mereceria denúncias não importando o nome de lá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Site Meter