24 dezembro, 2007

Sabedoria natalina

_____Acho as festas de fim de ano muito gostosas. Elas sempre são uma desculpa para que minha família nuclear se reúna e, tanto no natal quanto na virada de ano, a reunião começa por volta das 22h da véspera até que todos resolvem dormir e continua por volta das 11h até quase às 18h do dia de festa. Nesse meio tempo, uns saem com os namorados, outros vão encontrar algum parente ou amigo, mas sempre voltam. No fim das contas essas festas são marcadas por diversos momentos em que todos ficam em volta da mesa conversando em uma imensa bagunça. Gosto de ver sempre o início dos encontros e a virada à meia-noite.

_____Meu namoro começou em outubro de 2005 e, dois meses depois, começamos a conversar se passaríamos ou não as festas de fim de ano juntos. Minha sogra, tendo ouvido nós dois conversarmos sobre isso disse que deveríamos ficar com a minha família, que ela não ligava para essas coisas, que preferia dormir cedo e assim por diante. Sem nenhuma dificuldade, então, a decisão foi tomada.

_____Na véspera do natal daquele ano, entretanto, quando passei na casa da minha namorada para buscá-la, minha sogra falou para ficarmos um pouco com ela para conversar, comer... Fiquei para, pouco tempo depois, perceber que havia caído em uma armadilha. Ela arrumou todas as desculpas possíveis para que não saíssemos de lá antes da meia-noite. “Fiquem só até escurecer de verdade.”; “Nossa, tá claro ainda. A lua aparece mesmo cedo.”; “Esperem que eu coloquei um bolo no forno e ele logo ficará pronto.”; “O bolo fica mais gostoso quando frio. Daqui um minutinho vocês comem.”; “Vamos fazer um partidinha de baralho.”; “Você ganhou por sorte, exijo revanche!”. E assim por toda a noite.

_____Em dezembro de 2006, ela disse que deveríamos ficar com a minha família, pois ela pretendia viajar na véspera e passar o natal no interior com umas amigas. Combinamos de ficar com ela até a hora em que ela fosse viajar. Bonzinho que sou, até levei a bagagem dela para o carro no dia 24. E alguém acha que isso adiantou a viagem dela? Que nada! Já que combinamos que ficaríamos até a hora dela ir embora, ela só arredou pé de São Paulo quase as duas da manhã.

_____No almoço de hoje, véspera de natal, ela perguntou se eu e minha namorada não iríamos para minha casa passar a virada com a minha família. Respondi que não, que o nosso plano é ficar com ela até a hora de dormir.

_____– Nem serei companhia para vocês. Vou dormir cedo hoje. – respondeu ela com certo desdém.

_____Prontamente respondi que não havia problema, que eu estou mesmo cansado e que eu e minha namorada vamos dormir aqui mesmo na casa dela. Não sei se o resultado será o esperado, mas são 20h e ela já está de pijama. Esperem só ela dormir...

*****

_____Crônicas à parte, fica registrado o meu desejo de feliz natal para todos os leitores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Site Meter