17 março, 2008

Dê férias para os seus pés sem precisar de chinelo

Tênis Split Sole DK 70 - Só dança

_____No final do ano passado eu ganhei de presente da academia de dança em que trabalho, um par de tênis próprio para dançarinos. Vocês não imaginam como é maravilhoso usá-los nos pés, até agora eles só perderam para mãos femininas fazendo massagem.

_____Desde que me conheço por gente, assim que eu entrava na minha casa, invariavelmente, eu jogava longe os meus tênis. Deixar os pés livres sempre foi algo que muito me agradou, os calçados faziam com que eu me sentisse tolhido. Hoje, quando estou com meu tênis de dançarino, não tenho essa ânsia louca por jogar meus calçados na foto da minha chefe atrás da porta assim que eu entro em casa (até arrumei uma utilidade para os meus dardos).

_____Os tênis de dança são confortáveis, macios e permitem uma mobilidade impressionante para os pés. Quem olhar com atenção as ilustrações que eu coloquei, vai perceber que a sola é dividida em duas, o que permite que você mexa os seus pés quase com tanta liberdade quanto você teria descalço (só não dá para chacoalhar os dedinhos). Para um dançarino, o tênis é ótimo porque a sola da frente é mais lisa, facilitando os giros; a sola do calcanhar, por outro lado, ajuda a estancar os movimentos (além de conter o clássico amortecedor).

Tênis - Capezio

_____Para quem não é dançarino o calçado também serve muito bem. Além de absurdamente confortáveis – com uma flexibilidade que não costuma ser comum nos tênis normais –, eles podem ser usados como qualquer outro tênis (atualmente só uso eles no meu dia-a-dia). Os meus são pretos, mas vocês encontram nas cores branco, azul royal, vermelho, pink e “hot pink” (para quem quer que todo mundo perceba o seu tênis novo).

_____Para quem gostou da dica, tenho um aviso: ao comprar o tênis, não saia todo pimpão andando por aí sem um pequeno test drive. As solas separadas que dão tanto conforto pegam os menos cautelosos de surpresa nas escadas. Eu me estatelei de bunda no chão no primeiro dia, mas foi só subir a escada com calma duas vezes que eu logo fiquei craque e nunca mais caí (tá bom que já vi umas três vezes algumas pessoas que estavam na minha frente caírem quando eu me desequilibrei, mas deve ser coincidência).

P.S.: Este artigo não é patrocinado (tanto que coloquei duas marcas diferentes nas imagens), só o escrevi porque eu acredito que meus leitores vão gostar muito de usar um calçado como esse (dançarinos ou não). É realmente uma delícia, experimentem.

P.P.S.: Esta postagem com esse tema atípico faz parte da “Blogagem inédita” organizada pelo Edney Souza.

2 comentários:

  1. o meu nos primeiros dias da caimbra no meio do pé por que sera falta de costume? aff mais sao muito leves

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, eu só uso para dançar. Se usar o dia todo, talvez dê câimbra no meio do pé, mas, por algumas horas, nunca me causou nada.

      Excluir

Site Meter