03 outubro, 2008

Declaração de intenção de voto

_____É até um pouco estranho para alguém, como eu, que não acha política um assunto chato*, só ter decidido em quem vai votar poucos dias antes do primeiro turno. O fato é que, nas eleições municipais de São Paulo deste ano, dois candidatos me agradam profundamente: Ivan Valente (PSOL) e Soninha (PPS).


_____Votei no Ivan Valente para deputado federal e não me arrependi nem por um minuto. Mesmo que muitas vezes extremista, Valente cumpriu, sem pestanejar, o que prometeu e, portanto, fez exatamente o que eu esperava dele como político. Considero o histórico de trabalho dele muito bom, inclusive melhor do que o da Soninha como vereadora. Literalmente ele honrou o voto que dei a ele.


_____Quanto à Soninha, tenho acompanhado sua carreira política com interesse. Seu trabalho foi bastante condizente com suas propostas e muito me agrada seu modo atípico de pensar e atuar (é ótimo, por exemplo, encontrar uma candidata realmente cicloativista para as eleições municipais de uma cidade tão grande e carrofundamentalista quanto São Paulo)**. Na última eleição, escolhi votar em Ivan Valente para deputado federal ao invés dela; desta vez, farei o contrário.


_____Ambos têm propostas interessantes para a cidade e têm demonstrado, em seus mandatos, respeito e luta pelas causas a que se comprometeram. Porém, como eu mesmo já admiti, o histórico de trabalho de Ivan Valente me agrada mais do que o da Soninha. O motivo, portanto, para a escolha da Soninha como candidata no fim das contas é extremamente simbólico.


_____Sei que nenhum dos dois vai ganhar nesta eleição. Sei, também, que não vão nem chegar perto de ir para o segundo turno. Na última pesquisa Datafolha que vi com atenção (30/IX/08), Soninha estava com 4% e Valente, com 1%. O terceiro colocado, Alckmin, estava com 19%. Resultado: não há quase nenhuma chance real de um dos meus candidatos figurar na próxima fase das eleições.


_____O Gravatai Merengue, entretanto, levantou um ponto bem importante: a Soninha tem a chance de passar o porco do Maluf, que está com apenas 6% das intenções de voto. É algo maravilhoso. Mais do que um simples voto de consciência, votar na Soninha no primeiro turno vai ser um voto completamente útil: vai fazer com que o Maluf acabe derrotado por uma candidata nova, que teve uma campanha bastante pobre. A vitória da Soninha sobre o Maluf pode ser vista como um verdadeiro enterro ao execrável malufismo que ainda existe por estas bandas. Portanto:




_____Paulistano, no domingo, vote consciente. Vote 23.



#####


P.S.: Se tudo der certo e a Soninha ultrapassar o Maluf, se tudo der certo e o malufismo for enterrado de uma vez por todas, só vai haver um ponto ruim: eu vou rir menos na próxima eleição. Porque, admitam, por mais que se esforcem por aí, nenhum candidato consegue ser mais engraçado do que o senhor Paulo Salim Maluf.



__________





* Ser viciado em política é chato. Achar que política, futebol, gosto e religião não são assuntos para serem discutidos, também é chato (e idiota). Mas, conversar sobre política, saber sobre política não é nada chato.




** A primeira pessoa que aparecer por aqui dizendo que o Kassab é, realmente, um cicloativista, vai ser expulso a pauladas.

6 comentários:

  1. Ulisses, eu também achei a campanha do Gravata sensacional, mas por mais que a idéia soe divertidíssima não consigo assimilar o conceito de voto útil. O único caso de que tenho notícia - vale lembrar que não tenho notícia de muita coisa - de gente que votou no candidato nanico e se ferrou BONITO foi o povo que votou no Nader em 2000. O mesmo periga acontecer agora no Rio, com os votos da chamada esquerda se pulverizando entre o Gabeira e outros candidatos nanicos, com eventual ida do pastor pro segundo turno. Que dó daquela cidade. Mas voltando à nossa (ou à sua, e ex-minha) - estou (ou estaria! eita!) quase na mesma situação que você. Também votei no Ivan pra deputado federal e sempre me orgulhei dessa escolha. Votaria nele agora pra prefeito, sem dúvida. Anyway, boa sorte com o projeto do Gravata!! Torço para que a Soninha chegue aos 7% - e o Ivan, vá lá, a uns 2, que ele merece. :)

    ResponderExcluir
  2. O Brasil com certeza estaria bem melhor se todos fossem chatos...
    Eu também vou votar amanhã de uma forma bem chata.

    "É preciso ser forte e conseqüente no bem, para não o ver degenerar em males inesperados." - Rui Barbosa.

    ResponderExcluir
  3. o Collor tbem é engraçado. quando elle tentou ser candidato a prefeito em SP, há alguns anos, eu ri muito no debate.
    era a vez delle fazer uma pergunta pro Enéas. aí elle mandou:
    -Enéas, fala qualquer coisa aí...

    ResponderExcluir
  4. Bem, Serbão, convenhamos, o Enéas tb era outro que servia para se dar bastante risada.

    ResponderExcluir
  5. [...] 2008 em Cotidiano, História, O Autor, Política, Sampa _____Quem acompanha o Incautos, sabe em quem eu votei no primeiro turno. Para este segundo, admito que tenho algumas dúvidas e uma certeza. A certeza é [...]

    ResponderExcluir
  6. Acho política uma merda.

    ResponderExcluir

Site Meter