08 novembro, 2008

Cultura na rua

_____Sempre me sinto um tanto bobo, mas, pouco depois, acho o máximo quando descubro algo bem interessante que esteve debaixo do meu nariz por muito tempo. Sempre apreciei, por exemplo, trabalhos sociais que investem na melhora da vida das pessoas, auxiliam na busca por melhores condições de trabalho, em ganho cultural e coisas do tipo. O projeto da revista Ocas”, por exemplo, encaixa perfeitamente nesse perfil.
_____Com textos bastante bons e, muitas vezes, atípicos, a idéia da Ocas" é ser vendida por moradores de rua cadastrados no projeto. Além dos vendedores receberem uma parte grande do preço de capa (como auxílio para que eles consigam melhorar de vida e abandonar as ruas), eles recebem treinamento de vendedores e devem seguir certas normas, como a de estarem sóbrios, para trabalhar no projeto. O melhor de tudo é que sempre valeu muito à pena conversar com os vendedores. Por trabalharem em um projeto cultural, eles acabavam lendo as revistas, conhecendo os assuntos que interessam para o público leitor e se tornando, entre outras coisas, pessoas bem informadas, gostosas de se conversar.
_____Eu mesmo, por apreciar tanto a idéia, além de leitor, cheguei, inclusive, a publicar um artigo em uma das edições (a número 58, de março/abril deste ano). Eu falei que os textos da revista eram bons, não?
_____Dia desses, lendo um texto sobre a Ocas”, descobri que ela é inspirada em uma revista britânica chamada The Big Issue.* Por alguns minutos, fiquei me sentindo um tonto por não ter nem imaginado as origens de um projeto que sempre me agradou tanto. Depois que a surpresa passou, fui ávido conhecer o projeto do pessoal da The Big Issue. Parece mesmo interessantíssimo. O único problema é que não posso, atualmente, conhecê-lo mais de perto.
_____Se por aí tiver algum caridoso leitor britânico que esteja a fim de me ajudar, entre em contato, eu gostaria de receber um exemplar. Prometo que pago a revista e o frete. Se eu tiver um leitor mais caridoso ainda que esteja a fim de me pagar uma viagem para a Inglaterra, por favor, não se faça de rogado, entre em contato também.

___________
* Além da Ocas” e da The Big Issue, pesquisando, acabei conhecendo um monte de outras publicações do gênero. Quem se interessar, pode dar uma conferida no site do INSP (International Network of Street Papers).

9 comentários:

  1. Ei... quer q eu pergunte pro Du se dá pra trazer?? Tem um amigo nosso do banco que foi transferido pra Londres... quem sabe ele nao pode comprar e enviar pra ele via malote ou mesmo por correio? Bom.. let me know pelo msn, ta? Bjs

    ResponderExcluir
  2. Aqui em Porto Alegre temos um projeto interessante chamado "Boca de Rua"...bem legal.
    Há braços!!

    ResponderExcluir
  3. Eu dei aula em um cursinho comunitário em que tinha um aluno que era muito interessado, especialmente quando eu falava da questão política, depois de muito tempo descobri que ele era um dos vendedores da revista Ocas e que tinha inclusive ido para o exterior para um torneio de futebol pela revista. Iniciativa fantástica, de vez em quando compro uma, ótimas reportagens.

    ResponderExcluir
  4. Interessante um projeto que tem como objetivo difundir a Cultura em meios alternativos, fomentando as ruas com cultura. Fico feliz quando surge um trabalho social que agrega diferentes esferas como intervenção urbana, atividades culturais e educacionais. É uma alternativa que aposta na inclusão social na luta da comunidade local por reconhecimento normativo de suas orientações de valor e modos de vida. Acho que esse projeto propõe examinarmos as relações entre a subcultura e os moradores de rua, mostrando que os dilemas e conflitos entre as duas esferas refletem também demandas por reconhecimento e inclusão social que vão além do aspecto simbólico cultural.

    ResponderExcluir
  5. Peguei seu endereço por meio do blog do Alex Castro. Eu moro na Inglaterra e tenho contato com o pessoal do Big Issue na minha região. Me manda seu endereço por email que eu te envio um exemplar, sem problemas. Nem precisa esquentar com o frete.

    (a passagem para cá, porém, fico devendo!)

    ResponderExcluir
  6. Tem na Australia tambem. Eu via os moradores de rua vendendo e logo lembrava da Ocas.
    http://www.bigissue.org.au/

    ResponderExcluir
  7. Ulisses... quem não chora não mama... Não ganhou uma passagem, mas a revista vai chegar sem que voce precise se preocupar com o frete e o bacana: uma pessoa que não te conhece ter essa gentileza. Ela me fez lembrar voce quando mandou balas de gomas por sedex para o Renato.

    Forte abraço, menino!

    ResponderExcluir
  8. [...] 2008 em Blog(s), O Autor, Quadrinhos _____Meus leitores são lindos. _____No dia 8 de novembro, publiquei um texto falando que gostaria de conhecer uma revista britânica chamada The Big Issue. Vários leitores, [...]

    ResponderExcluir
  9. Ops! Troquei o nome do Rafael ;-)

    ResponderExcluir

Site Meter