5 de fevereiro de 2009

Dublagem preguiçosa

_____Fui ao cinema assistir Um faz de conta que acontece (Bedtime Stories), de Adam Shankman. Nenhuma surpresa para quem já tinha visto o trailer: uma comédia para o público infantil, com as macaquices clássicas do Adam Sandler. No entanto, como grassa a idéia de que só crianças vêem esse tipo de filme e que nenhuma delas é capaz de ler, todas (todas!) as cópias da cidade são dubladas.
_____Sem escolha, vi uma cópia dublada. Não que isso tenha sido o fim do mundo, mas fiquei incomodado com a preguiça dos dubladores. Dêem uma olhada no trailer:

httpv://www.youtube.com/watch?v=jDBWRa9Ouss



_____Do trailer para a cópia oficial dos cinemas aconteceram algumas melhoras. O nome do Porquinho da Índia, por exemplo, passou de Bugsy para Zoiudo. Foi uma forma de trazer realmente graça para a piada em território nacional; puro trabalho de tradutor. E, vale dizer, a dublagem de todo não é ruim, só a chamei de preguiçosa por causa de um trecho específico.
_____Em um momento do filme Adam Sandler, após ser “amaldiçoado” pelo seu sobrinho com uma bola de fogo, liga o rádio e só consegue ouvir músicas que têm a palavra fogo na letra (1’13” do trailer acima). A brincadeira não é nova, já foi utilizada em diversos filmes. Que eu me lembre, o mais recente foi o A Família da Noiva (Guess Who), de Kevin Rodney Sullivan (confiram no trailer).
_____Na versão que está nos cinemas, entretanto, resolveram dublar até essa piada. Só que, para terem menos trabalho, ao invés de procurarem referências musicais em português e encaixá-las, simplesmente colocaram frases que falam de fogo no trecho. Funciona, ainda é engraçado, mas poderia ser melhor. E olhem que nem seria um desafio tão grande assim. Ou ninguém aí consegue lembrar, agora, de cabeça, pelo menos umas duas ou três músicas que falam de fogo?

#####


P.S.: Para quem gostou do Zoiudo, aproveito para indicar o Porquinhos da Índia Falantes, o blog em que o Mad Max Andrade traduz os divertidos quadrinhos homônimos de Jeff Mumm.

6 comentários:

  1. Agorsa que você comentou não me vem nenhuma letra de música considerada decente que tenha fogo na letra... Só vem Toninho do Diabo - Eu taco Fogo! (essa é a hora em que você me enforca por achar que eu tenho um gosto musical horroroso, mas é que eu lembrei de coisas toscas...)
    Mas dublagem preguiçosa é foda... detesto esse tipo de dublagem, e também as dublagens da Polishop... hehe

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. "Sou eu bola de fogo, vim aqui para..."

    Ops, sou compositor erudito, mas as vezes me esqueço disto.

    ResponderExcluir
  3. Tiago R. Lima "Mad Max" Andrade8 de fevereiro de 2009 17:05

    Valeu pela indicação, Ulisses!

    ResponderExcluir
  4. Indiquei pq vale a pena, Tiago. Vc mereceu.

    ResponderExcluir
  5. Não sei se é geral ou se somos apenas nós, brasileiros, que vivemos "à caça da erfeita tradução perdida". Eu sou viciada nisso: catar erros de tradução. Acho que é pra me convencer que sou mais fluente no inglês do que sou de verdade, sei lá, mas fico toda orgulhosa disso (vai entender!)... A dublagem me incomoda mais por não de me deixar "examinar" a qualidade da tradução do que pela sobreposição da voz em si. Mas confesso que tem vozes que irritam demais, como a escolhida para Harry Potter. Parece que o dublador é mais asmático que eu!!!
    Abração!

    ResponderExcluir
  6. muito chato quem ve acha que é legau bj não que ria chata

    ResponderExcluir