02 maio, 2010

Vale a pena ver – de novo (?)

___Achei que valia a pena abrir um post novo para comentar dois dos meus últimos textos. Um deles é o “Sucesso através do espelho”. Um leitor preocupado veio me falar que eu havia cometido um erro. “Você publicou duas vezes a mesma figura. Assim que o texto acaba, aparece novamente aquela do pintor dizendo ‘Tá olhando o que? Ousadia não paga minhas contas!’.”. Na hora me toquei qual era o “erro”: “Querido, não é erro, não. Continue a ler o texto abaixo da figura que a postagem não acabou ali.”. Depois, ele até agradeceu nos comentários.
___O “Sucesso através do espelho” é um texto simples, com uma brincadeira gostosinha: praticamente usando os mesmos parágrafos e ilustrações em ordens trocadas, passo duas mensagens diferentes. A primeira, que a vida em “profissões seguras” é uma boa escolha; a segunda, que é mais importante ser feliz do que ter segurança financeira. Minha vontade de comentar o fato existe, pois, talvez, outros leitores tenham perdido o final do texto e me parece extremamente bizarro que alguém termine a leitura de um texto meu imaginando que eu estou aconselhando alguém a desistir dos seus sonhos por dinheiro.
___O segundo texto que eu queria comentar é o de ontem, o “Dia do Trabalho”. Para falar a verdade, eu queria indicar para vocês um comentário.
___Jee, uma inteligente aluna minha, pegou o meu continho e o subverteu. Enquanto eu escrevi sobre professores e o dono da escola, ela parodiou e escreveu sobre alunos e um professor. Eu me diverti muito. Confiram aqui.

3 comentários:

  1. O "Sucesso Através do Espelho" tem alguma coisa a ver com o livro do Jostein Gaarder, "Através do Espelho"? No final da segunda parte do texto eu lembrei das reflexões sobre o que é importante na vida feitas pelo autor. Viajei?
    A propósito, parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  2. "Sucesso através do espelho" foi um texto que causou um "baque" em mim, sou outra leitora que agradece de coração. O texto traz à tona reflexões necessárias como "estabilidade financeira ou felicidade", que muitas vezes passam sem a devida atenção; um texto realmente encorajador. E obrigada pelo elogio, também me diverti muito com seu continho :D <3

    ResponderExcluir
  3. Azeloc, para falar a verdade, eu não pensei no Gaarder. Minha inspiração veio do Alice através do espelho, do Lewis Carroll. Nele, não só existem umas reflexões sobre a vida um tanto escondidas, como, tb, alguns jogos de contrários que eu fiz.

    ResponderExcluir

Site Meter