04 junho, 2010

Obrigação de professor de dança é divertir o aluno... Not!

___Empresário, reunido com um grupo de professores de dança de salão, usa toda a sua lábia e demonstra que o importante em uma aula é divertir o aluno.
___– As pessoas vão aprender a dançar para se divertirem. Quanto mais eles se divertirem, mais alunos eles vão trazer para vocês, mais tempo eles vão pagar o curso. Obrigação de professor de dança é divertir o aluno! – conclui o pilantra com um gesto magistral.
___Os professores, hipnotizados com as promessas de riqueza feitas pelo empresário, olham boquiabertos e concordam. Só eu faço uma indisfarçável cara de nojo – o que rende um extra da pregação por alguns minutos. (Tenho de aprender a disfarçar.).


###


___Obrigação de professor, meus queridos, é ensinar.* Não importa o que o infeliz ensina, a obrigação dele é ensinar aquele treco. Se o que está sendo ensinado não é importante, ele que deixe de ser um enganador e vá fazer outra coisa. Quem tem obrigação de divertir platéia é humorista e político.
___Já conheci professores muito engraçados, caras que davam aulas nas quais os alunos ficavam gargalhando o tempo todo – mas não ensinavam. Eu entendo, a tentação é muito grande. Eu mesmo vivo fazendo meus alunos rirem e dá vontade de continuar com o teatrinho infinitamente. Porém, não é o correto. Existem momentos, dias e até assuntos em que é necessário parar e usar outra abordagem. Por vezes é necessário introspecção, concentração, reflexão, participação e um monte de outros ãos que deixam as risadas de fora.


###


___Quem paga por uma aula de dança, quer se divertir? Claro que quer. Mas, antes de tudo, quer aprender a dançar. A diversão é uma conseqüência que pode acontecer na aula e que vai acontecer a cada vez que a pessoa puder dançar durante a vida.
___Uma aula voltada só para a diversão do aluno, faz com que sua diversão seja fugaz, momentânea. Ele vai se divertir enquanto o professor estiver brincando, quando for ver um passo novo, mas não vai aprender a dançar. Logo, vai ficar triste a cada vez que for dançar, pois não conseguirá atingir o que almejou quando se dispôs a aprender.
___Por mais impopular que seja, é importante corrigir o aluno, colocar músicas que desafiem suas habilidades, repetir os movimentos mais difíceis.  É errado trabalhar só com músicas fáceis, não passar detalhes que façam o aluno crescer ou ensinar centenas de passos sem que ele consiga usá-los de maneira minimamente correta.
___Claro que, sempre que possível, é bom fazer com que os alunos se divirtam, mas esse nunca deve ser o foco principal. O objetivo tem de ser ensinar.
___E se ensinar corretamente não der dinheiro? Bah... Se a ideia é ganhar dinheiro, não seja professor – vire empresário.


#####


P.S.: Obviamente, a reflexão não serve apenas para aulas de dança de salão. Só escolhi o exemplo por ter ficado abismado com a aquiescência dos professores perante as ideias do empresário. Para pensar mais um pouco, vale a pena dar uma olhada no “Ensinando os Livros Difíceis”, no LLL.


__________
* Sobre isso, recomendo uma boa olhada nas obras de Júlio Groppa Aquino.

6 comentários:

  1. Eu acho que se alguém se propõem a fazer algo como hobby, ele deve se propor a ter alguma disciplina quanto as aulas. No entanto, temos que convir que o grau de disciplina exigido é diferente daquele que teríamos que exigir se por acaso estivéssemos a ensinar algo para fins profissionais. Eu acho que tomando o exemplo da dança é diferente o nível que se vai cobrar das aulas de dança para hobby e das aulas de dança para um Companhia de dança.

    Eu acho que no caso de um hobby, deve ser difícil dar aulas por que se tem que encontrar um meio termo entre disciplina e diversão.

    ResponderExcluir
  2. Embora você defenda que o professor deve privilegiar o conteúdo, na dança e em aulas de ginástica eu vejo que existem perfis de alunos pros dois tipos de professores. Eu adoro os professores carrascos, as aulas puxadas, aquelas que você sai física e mentalmente esgotado porque se dedicou ao máximo pra aprender o conteúdo.

    Mas vejo também que essa sou eu. Enquanto esse tipo de aula me entusiasma, outros ficam inseguros se não sentem que dominaram 100% do que foi passado. É como se eles gostassem mais de dizer a si mesmos que estão fazendo a parte deles do que procurando o melhor rendimento possível. Gente que gosta mais da imagem de ser aluno de tal coisa ou que se importa mais com o fato de fazer amigos.

    ResponderExcluir
  3. Concordo plenamente com você, Leonardo. A cobrança para profissionais (seja uma companhia de dança, seja um mestrado), não pode ser a mesma que para alguém que esteja aprendendo algo por hobby. Meu ponto é: não importa o público, o professor deve ensinar e não apenas “divertir a platéia”, como propôs o empresário.

    Ah... e, só para comentar sua última frase, é bem fácil quando você ensina algo que é um hobby para o seu aluno por dois motivos: (1) Ele é que se propôs a aprender e, portanto, vai animado para a aula. (2) Como, para o aluno, aquilo é um hobby, ele se diverte com facilidade (ou eu que tenho sorte e meus alunos que sempre são animados).

    ResponderExcluir
  4. Hum... Mesmo sabendo que algumas academias de ginástica oferecem aulas de dança, Caminhante, vejo dois grupos distintos. Um professor de ginástica (eu acho, não entendo nada de ginástica) quer trabalhar o físico dos seus alunos, mas, por melhor que fique o físico desses alunos, eles não vão aprender nada naquela aula. Por outro lado, um professor de dança de salão quer ensinar seus alunos a dançar. Ele explica os movimentos, mostra como seguir a música, etc., etc., e o aluno, sozinho (sozinho com o seu par, claro), quando sair para dançar, vai executar o que aprendeu.

    ResponderExcluir
  5. Poderia colocar alguns senões sobre o que você disse sobre aulas de ginástica, mas não vem ao caso. Dá pra ler o que eu escrevi - sobre os dois tipos de alunos e expectativas - apenas como aulas de dança e está tudo igual. Vale pra de salão, ballet, contemporâneo ou flamenco. Melhor assim?

    ResponderExcluir
  6. otimo ulisses. deveriam passar esse texto para mtos professores por ai.

    ResponderExcluir

Site Meter