15 abril, 2011

Homens de Bem

___Quando eu ouço os “Homens de Bem” defendendo suas causas, eu lembro o quanto eu gosto do Satã, do Rafael Campos Rocha.


Satã, sujeito batuta

Um comentário:

  1. Sabe, eu tenho essa sensação quando eu assisto filme de Guerra, sempre tem aquela questão de desumanizar o inimigo. Esquecer que ele é um ser humano que sonha, que sofre e que ama.

    Eu acho legal o Clint Eastwood com "As cartas de Iwo Jima" e "A conquista da honra" porque ele mostra os dois lados igualmente humanos. Se as pessoas vissem que outro lado seja ele qual for é composto de seres tão humanos quanto o lado da gente não existissem metade desses conflitos.

    ResponderExcluir

Site Meter