31 maio, 2011

Esquecimento, sem nenhum riso: parte II – A educação

Escola


___A pedido de um aluno, republico, abaixo, o meu editorial do Ops! desta semana.


###


Mais do mesmo e mais de coisa nenhuma



___Um dos grandes assuntos deste mês de maio foi o depoimento dado pela professora Amanda Gurgel, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Falando com muita propriedade, (algo que não isenta a fala dela de críticas), Amanda dissertou um pouco sobre a péssima situação na qual vivem os professores do país. Para quem não viu, fica o vídeo do discurso.


httpv://www.youtube.com/watch?v=yFkt0O7lceA


___Amanda apareceu em canais de televisão, foi compartilhada a torto e a direito pelas redes sociais, deu entrevista para jornais impressos. Mesmo gostando do discurso da moça, não vejo motivo para tanta repercussão. O que foi falado é tão lugar comum, é tão simples, todo mundo já ouviu tantas vezes que equivale a demonstrar espanto por gatos miando, montanhas ficando paradas ou religiosos acreditando em bobagens.


___Não sou só eu que falo isso. A própria Amanda, em fala repercutida pelo RS Urgente, diz “Fico surpresa com toda essa repercussão porque o meu discurso não trazia nada de novo. Qualquer professor conhece aquelas situações descritas.”. Não só qualquer professor. Dificilmente alguém que já frequentou uma escola desconhece essa situação. Blogs de professores falam disso a todo momento. Até o Chico Anysio, fazendo comédia, lembrava: “E o salário, ó!”, enquanto fazia sinal de pequeno com os dedos.


Professor Raimundo e o salário


___Só me chateia muito saber que essa repercussão em cima da fala na Assembleia Legislativa é só revolução de sofá – nada mais vai ser feito além de se comentar o problema. Um dos grandes assuntos deste mês de maio foi o depoimento dado pela professora Amanda Gurgel. Agora, queridos leitores, podem se preparar que o assunto já está pronto para ser esquecido no mês de junho que entra.


###


Educação no Brasil


___Aqui no Incautos, além de republicar o texto, aproveitei para acrescentar algumas charges (todas bem anteriores à fala da professora Amanda).


Educação


___Além disso, também acrescentei um título para o conjunto do post: “Esquecimento, sem nenhum riso”. O texto original (a parte I), era simplesmente uma paródia de um parágrafo do Kundera; o de hoje, é só para relembrar o esquecimento dado à educação e como isso não tem a menor graça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Site Meter