28 maio, 2011

Colocando as cartas na mesa

___Adoro expressões idiomáticas. Acho uma graça a junção de palavras aparentemente desconexas, mas que fazem sentido em determinados contextos, culturas, grupos. Como historiador, acho quase impossível não babar com todo o significado histórico que existe em “fazer nas coxas”, “vitória de Pirro”, “pomo da discórdia”, “ficar na mão”, “paciência de Jó”, etc..


Expressões Idiomáticas


___Por mais que eu adore essas expressões, acho mais interessantes ainda aquelas que, mesmo sem conhecimento histórico ou ideia da cultura local, são passíveis de serem interpretadas. Minhas duas preferidas são “valer a pena” e “sei lá”.
___Algo trabalhoso, ou chato, ou incomodo, pode resultar em algo maravilhoso. Então, literalmente, aquilo “valeu a pena”. Um doce feio, mas gostoso, vale a pena. Uma música ruim, que resulte em uma boa dança, vale a pena. Fila de motel... Acho que vocês já entenderam.
___Só acho importante não cair em uma armadilha comum que eu, por gostar muito da expressão, acabo por ser prisioneiro: o uso indevido.
___Exemplificando. Algum conhecido pergunta: “O que você achou de tal filme?”. Tendo gostado, respondo, sem refletir muito, “Valeu a pena.”. A pessoa entende que eu aprovei o filme, mas minha mania de usar a expressão pode dar a entender que, de alguma forma, ter visto o filme foi um fardo. Ainda assim, como realmente ela me agrada, no fim das contas vale a pena usá-la.
___O “sei lá”, por sua vez, tem a beleza própria de quem quer aprender, dos sonhadores, dos cientistas. Ele vai além do simples não saber algo, supera a ignorância pura e simples. “Sei lá” significa que você não sabe algo agora, mas, talvez, , quando você estiver em outro lugar, em outra época, talvez você saiba. Queria eu que todas as ignorâncias dos meus alunos fossem desse tipo, um não-saber de quem, um dia, saberá.


###


___Agora, queridos leitores, não me deixem com as mãos abanando. Digam-me, aí nos comentários, quais as expressões idiomáticas preferidas de vocês.

5 comentários:

  1. Odeio conversar com alguém 'pisando em ovos' e não sou de ficar 'dando murro em ponta de faca' 'o que não tem remédio remediado está'... :-)
    Tenho um amigo suíço e lá dizem 'onde está enterrado o cachorro' kkkk E vamos combinar como disse Mário Quintana: 'Pior, mas muito pior mesmo
    do que as lágrimas de crocodilo, são os sorrisos de crocodilo...' kkkkk

    ResponderExcluir
  2. Essa dá para "tirar de letra"...

    Tem duas bem legais, sabe aquela "água que passarinho não bebe"? Às vezes para comemorar é "legal à bessa (beça)" em fim "sei lá" como escreve, mas um dia saberei...

    Eu fale duas bem legais. E já foram três. A quarta é para os brasileiros, "tudo acaba em pizza" ! A quinta e ultima do comentário é a que eu mais gosto "enfiar o pé na jaca"... Ulisses, comente os comentários...... howhow, até !

    ResponderExcluir
  3. podemos aplicar até para alguns casamentos.
    Alguns, tenho certeza , "vale a pena" outros "sei lá"

    ResponderExcluir
  4. Eu particularmente não penso em outro semelhante ao "abrir o coração" o coração que é utilizado como o símbolo do amor, talvez pela cor vermelha do sangue de alguma forma interligando-se com o fervor do amor, mas com certeza o fato do coração ser um músculo presente em nosso corpo que pulsa constantemente durante toda nossa vida, nos completando, pelo simples fato de distribuir o sangue pelo nosso corpo e pelo fato de estar conosco toda a vida e ai sim interligando o real significado do amor, a presença em toda nossa vida !, afinal alguma menina me disse que a diferença entre “gostar”, “estar apaixonado” e “amar” é a mesma diferença entre “agora”, “por enquanto” e “para sempre”.O "abrir o coração", algo que representa sua vida pessoal é uma expressão que condiz com seu significado, algo como desabafar, retirar o mais precioso dos segredos que lhe atormenta, afinal se todos fossemos capazes de abrirmos nosso coração talvez chegariamos ao ponto de que alguem algum dia fosse capaz de colocar algo dentro do mesmo, ou seja, o que humildimente quero seja agregado a sua vida é, compreender que existem outros pontos de vista é o começo da sabedoria.

    ResponderExcluir
  5. :-) Comento quando tenho algo a acrescentar. E desta vez eu tenho. Tanto bessa, quanto beça estão corretos (segundo o dicionário Priberam). ;-)

    Abraços.

    ResponderExcluir

Site Meter