02 janeiro, 2015

Pessoas porcas

___Enquanto espero o ônibus, uma mulher de uns 50 anos para do meu lado e acende um cigarro. Uma moça, bufando para o cigarro da mulher, sai de perto. Eu, sem ligar, continuo a esperar o ônibus, alternando meu olhar da rua para o meu livro. 
___– Como as pessoas são porcas! –, diz a mulher. 
___Levanto os olhos do livro para ver se ela está falando comigo. 
___– Como as pessoas são porcas, né?
___Meio sem jeito, solto um fraco "É...". 
___Ela sorri para a minha resposta e, animada, entre uma tragada e outra, começa reclamar: no ano novo as pessoas bebem e jogam a latinha no chão; ninguém pega o cocô do próprio cachorro; tem moleque que cospe até chiclé no chão. A mulher segue por alguns minutos tocando apenas uma nota: quanta gente existe por aí que joga lixo na rua.
___Então, o ônibus dela chega. A mulher faz sinal, dá uma última tragada e joga o cigarro no chão. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Site Meter