13 abril, 2007

Alguém que fará muita falta

_____Ouvi pela primeira vez o nome de Kurt Vonnegut, se muito não me engano, assistindo Footloose – Ritmo Louco (de Herbert Ross, 1984), há uns 10 anos. A personagem principal do filme, Ren McCormick (Kevin Bacon), reclama, na cidade do interior para a qual acaba de se mudar, dos livros que se adotam nas escolas da época; Ren McCormick reclama que as escolas norte americanas tem mania de adotar livros de Mark Twain (de quem não gosto também, apesar de já ter lido muitos livros) e, ao ser perguntado que tipo de livros acreditava que deveriam adotar, ele responde: “Algum como Matadouro 5, de Kurt Vonnegut.”. Não gostei tanto assim de Footloose, mas acabei lendo Matadouro 5 e passei a adorar Kurt Vonnegut.

_____Li diversos livros de Kurt e utilizei-o, mais de uma vez, em minhas aulas de História, sempre com uma ótima aceitação dos alunos.

_____Em certa prova sobre o século XX, querendo avaliar a capacidade de interpretação, reflexão e argumentação dos alunos, coloquei a seguinte questão:

_____As pessoas que conheci com o passar dos anos freqüentemente me perguntavam com o que eu estava trabalhando, e eu normalmente respondia que o principal era um livro sobre [o massacre de] Dresden.

_____Um dia disse isso a Harrison Starr, o cineasta. Ele ergueu as sobrancelhas e perguntou:

_____– É um livro de guerra?

_____– É – respondi – Acho que sim.

_____– Sabe o que digo às pessoas quando fico sabendo que elas estão escrevendo livros antiguerra?

_____– Não. O que é que você diz, Harrison Starr?

_____– Eu pergunto: ‘Por que você não escreve um livro antigeleiras?’.

_____É claro que o que ele quis dizer foi que sempre haveria guerras, e que elas eram tão passíveis de serem evitadas como as geleiras. Eu também acredito nisso.” (Kurt Vonnegut, Matadouro 5).


_____Após ler um pequeno trecho de um famoso livro antiguerra, dê sua opinião sobre a utilidade (ou não) de tentar evitar as guerras. Um livro assim pode mesmo ser útil? Justifique sua resposta.

*****

_____Hoje de manhã, ao ler alguns blogs, descobri que Kurt Vonnegut havia morrido há dois dias. A imprensa escrita brasileira só anunciou hoje. Impressionante a demora da imprensa para anunciar a morte de um autor tão importante. Mas, creio que Kurt iria gostar mesmo que os seus leitores descobrissem sobre a sua morte por uma fonte "alternativa".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Site Meter