20 janeiro, 2008

Mulheres...

_____Creio que minha namorada não vai gostar muito se ela ler essa história, mas, como achei que daria uma boa crônica, resolvi colocá-la aqui.

*****

Avenida Paulista

_____Passei em um dos semáforos de pedestre da Paulista e acabei ficando na ilha do meio, pois o próximo semáforo já estava fechado. Como esses faróis privilegiam os carros e, portanto, costumam ficar muito tempo fechados, abri meu Diário de Anne Frank e comecei a ler.

_____Após ler uns dois parágrafos, percebi que uma moça estava tentando olhar o título do meu livro. Olhei para ela e vi que era uma morena lindíssima. Virei a capa para que ela pudesse ler o título e disse: “É o Diário de Anne Frank.”.

_____Ela respondeu com um grunhido e começou a tentar olhar para o outro lado. Como eu ainda estava embasbacado com a beleza da moça, não pude deixar de dizer algo como “Você é muito bonita.”.

_____Provando que ela sabia produzir mais sons do que só grunhir, ela retrucou:

_____– Não te dei essa liberdade, carinha.

_____Revoltado e sem pestanejar, respondi:

_____– É grossa, mas, ainda assim, é bonita.

_____Ela sorriu e agradeceu.
_____Alguém me explica?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Site Meter