23 setembro, 2010

Entre quatro paredes

___Faz uns tempos, comentei sobre uma professora de Língua Portuguesa com quem eu trabalho –, seu nome é Nádia Sauer. Como disse à época, trata-se de uma moça bonita e inteligente. Mais do que isso, a Nádia é uma pessoa divertida, agradável, decidida, dinâmica, boa defensora dos próprios pontos de vista. Essas opiniões, claro, são de um colega de trabalho. Não sei como ela é em casa, com o namorado; não a conheço em sua intimidade.
___Dia desses, ela me escreveu dizendo que participou da filmagem de um curta: A Mecânica do Amor, de Lucas Mayor. Assisti ao vídeo e me diverti bastante: achei o roteiro interessante, as piadas bem formuladas; com exceção do som, que por vezes escorrega, tudo bastante positivo. Segue abaixo (a Nádia aparece, com o namorado, a partir do terceiro minuto).







###

___Como eu disse antes, gostei do curta. Porém, por melhor que ele tenha sido, para quem conhece a Nádia, o vídeo fica muito melhor. O papel de sua personagem combina bastante com a personalidade dela. Não que ela seja pedante ou fique esfregando “sabedoria” e quantos livros leu na cara dos outros, mas, como falei há pouco, trata-se de uma mulher forte, que bem defende as próprias opiniões. Caso escolhesse ser uma desequilibrada insuportável, Nádia poderia ser exatamente assim.
___Claro, não a conheço em seu dia-a-dia com o namorado e duvido que ela seja assim. Mesmo assim, morri de rir com a possibilidade. Diga-se de passagem, mesmo achando ela bonita e inteligente, caso a Nádia termine o namoro, acho que prefiro não arriscar. ;-)



___Faz uns tempos, comentei sobre uma professora de Língua Portuguesa com quem eu trabalho –, seu nome é Nádia Sauer. Como disse à época, trata-se de uma moça bonita e inteligente. Mais do que isso, a Nádia é uma pessoa divertida, agradável, decidida, dinâmica, boa defensora dos próprios pontos de vista. Essas opiniões, claro, são de um colega de trabalho. Não sei como ela é em casa, com o namorado; não a conheço em sua intimidade.   ___Dia desses, ela me escreveu dizendo que participou da filmagem de um curta: A Mecânica do Amor, de Lucas Mayor. Assisti ao vídeo e me diverti bastante: achei o roteiro interessante, as piadas bem formuladas; com exceção do som que por vezes escorrega, tudo bastante positivo. Segue abaixo (a Nádia aparece com o namorado a partir dos 3 minutos).  ### ___Como eu disse antes, gostei do curta. Porém, por melhor que ele tenha sido, para quem conhece a Nádia, o vídeo fica muito melhor. O papel de sua personagem combina bastante com a personalidade dela. Não que ela seja pedante ou fique esfregando “sabedoria” e quantos livros leu na cara dos outros, mas, como falei há pouco, trata-se de uma mulher forte, que bem defende as próprias opiniões. Caso escolhesse ser uma desequilibrada, Nádia poderia ser exatamente assim.  ___Claro, não a conheço em seu dia-a-dia com o namorado e duvido que ela seja assim. Mesmo assim, morri de rir com a possibilidade. Diga-se de passagem, mesmo achando ela bonita e inteligente, caso a Nádia termine o namoro, acho que prefiro não arriscar. ;-)

Um comentário:

Site Meter