26 março, 2011

Meu noivado

___Cinco coisas têm me ocupado absurdamente nos últimos tempos. Todas elas têm me deixado preocupado e, obviamente, muito feliz.
1) Minhas aulas (como sempre).
2) O livro que estou escrevendo com o Alex Castro.
3) Um capítulo de livro que estou corrigindo para o Alex Castro.
4) Uma coreografia de swing (de lindy hop, para ser mais exato).
5) Uma grande preparação de mudança de estado civil e residência.


Noivos
###


___Desde que eu noivei oficialmente (com a clássica troca de alianças), tenho me divertido contando quanto tempo demora para que as pessoas em volta notem a pequena mudança no meu dedo. Em alguns lugares, não perceberam até hoje. Nas salas de aula, invariavelmente, perceberam no primeiro dia que entrei com a aliança nova.


###


___Entro em uma sala, dou bons dias, começo a escrever o assunto da aula no quadro-negro enquanto alguns alunos perguntam pequenas coisas. Arrumo meu material sobre a mesa. Antes que eu possa começar a falar, duas alunas das primeiras carteiras perguntam se eu estou usando uma aliança de noivado. Entre a pergunta das meninas e a minha resposta, percebo o leve murmúrio da classe transformar-se em uma boa agitação.
___Retenho a classe que aparenta toda já saber da novidade e conto que, Sim, eu noivei. Entre parabéns e ooooooooooooos, um garoto, da última fileira, levanta a mão. Cedo-lhe a palavra.
___– Professor, agora que o senhor noivou, você vai continuar defendendo relacionamentos abertos ou vai começar a tratar o assunto de maneira séria.
___Depois de muito gargalhar, respondi que eu sempre considerei manter um relacionamento aberto algo bem sério, que amo muito minha noiva e que nada do que eu pensava havia mudado.


###


___Ao narrar para algumas pessoas esse continho de sala de aula, recebi duras repreendas. “Mas, como você conta um absurdo desses para os seus alunos?!?”; “O que os estudantes vão pensar do professor?”; “Isso não é algo que se espalhe para adolescentes!”.
___Como nesse ponto eu já gastei toda a minha docilidade com a narração da historinha, respondo com um sorriso sardônico.
___– Se com isso os meus alunos aprenderem a não encarar a questão com o mesmo preconceito que você está demonstrando, toda dor de cabeça que isso pode gerar já terá valido a pena.

7 comentários:

  1. vc é lindo. parabéns. ainda não li seu texto. esqueça o 3, se concentre no 2. :)

    quando eu tava meio puto com Liloló e ficava tirando e botando a aliança, caceta, os alunos percebiam TODA vez. Ê radar. Professor não pode mesmo ter espinha nem se coçar: eles vêem TUDO!

    ResponderExcluir
  2. Ulisses, eu realmente nunca cheguei a conviver com alguém que tenha efetivamente uma relação aberta e eu, sinceramente, não sei se teria a maturidade que esse tipo de relação existe. No entanto, eu acho ela muito mais honesta de que certos relacionamentos onde as pessoas fingem ser monogâmicas e não o são.

    Aproveitando, parabéns pelo noivado e pelo futuro casamento! Ah e sucesso aí nessa empreitada com o Alex!
    ^^

    ResponderExcluir
  3. Escrevendo um livro?! Que bacana, Menino!

    E para você e sua noiva:


    'Gosto de ver você dormir
    Que nem criança com a boca aberta
    O telefone chega sexta-feira
    Aperto o passo por causa da garoa
    Me empresta um par de meias
    A gente chega na sessão das dez
    Hoje eu acordo ao meio-dia
    Amanhã é a sua vez
    Vem cá, meu bem, que é bom lhe ver
    O mundo anda tão complicado
    Que hoje eu quero fazer tudo por você.
    Temos que consertar o despertador
    E separar todas as ferramentas
    Que a mudança grande chegou
    Com o fogão e a geladeira e a televisão
    Não precisamos dormir no chão
    Até que é bom, mas a cama chegou na terça
    E na quinta chegou o som
    Sempre faço mil coisas ao mesmo tempo
    E até que é fácil acostumar-se com meu jeito
    Agora que temos nossa casa
    é a chave que sempre esqueço
    Vamos chamar nossos amigos
    A gente faz uma feijoada
    Esquece um pouco do trabalho
    E fica de bate-papo
    Temos a semana inteira pela frente
    Você me conta como foi seu dia
    E a gente diz um p'ro outro:
    - Estou com sono, vamos dormir!
    Vem cá, meu bem, que é bom lhe ver
    O mundo anda tão complicado
    Que hoje eu quero fazer tudo por você
    Quero ouvir uma canção de amor
    Que fale da minha situação
    De quem deixou a segurança de seu mundo
    Por amor'

    O Mundo Anda Tão Complicado
    Legião Urbana

    ResponderExcluir
  4. O mais legal é justamente mostrar aos alunos que relacionamentos abertos não são sinônimo de putaria desenfreada!

    ResponderExcluir
  5. Ulisses, agora eu reparei no seu anel... :) Parabéns!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. [...] já anunciei aqui, estou prestes a mudar de estado civil. A partir do dia 10 de julho, passarei a morar com minha [...]

    ResponderExcluir

Site Meter