15 maio, 2011

Análise documental

___Para os leitores que aparecem aqui porque gostam de saber da minha vida, tenho um brinde, hoje, para vocês. Para quem lê o Incautos porque se interessa pelo que eu falo, vez por outra, sobre Educação, também tenho um extra.
___Caio, o autor do blog Descremar, faz, atualmente, estágio comigo. Pelo que eu posso perceber, ele aprecia bastante o meu trabalho – e, acrescento, eu admiro bastante o trabalho dele como estagiário e historiador. Em seu último texto, em meio à reflexões sobre literatura e estudo histórico, Caio disse:




... acredito no valor da narrativa no ensino de História. Sem entrar em questões acadêmicas, dou um exemplo vivido no meu estágio de licenciatura. O professor com quem estagiei narrou aos alunos passagens da Ilíada e da Odisseia e depois recuperou as características históricas da Grécia Antiga nelas presentes. O interesse e a (grande) participação dos alunos me fez ver que aquilo havia dado certo. Ao invés de simplesmente dizer o que eram as obras e apontar suas características históricas, narrou passagens das mesmas, o que fez muita diferença.”.



___Fico contente com a percepção positiva do Caio ao meu trabalho e pela boa reação dos estudantes.
___Em breve, analisarei com os alunos o texto da peça Alceste, de Eurípedes, e torço para que a análise detalhada de um texto funcione tão bem quanto a narrada.


3 comentários:

  1. Sua percepção é acertada, caro Ulisses!

    Espero que eu possa coroar meu estágio desse semestre com uma boa aula e um relatório que seja interessante e proveitoso.

    Meu prazer de ser professor aumenta a cada dia, e isso é bom, muito bom!

    ResponderExcluir
  2. Lamento não ter tido professores assim durante o ensino médio.
    Abs.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Prof :)

    Tive bons professores de história e o que me chama a atenção nesta ciência é que seu objetivo mais profundo é o de conhecer! Outras ciências podem ajudar a construir máquinas a vapor, remédios, prédios e diversas outras criações dos seres humanos, mas nenhuma delas procura apenas o conhecimento. Admiro muito os professores de história, geografia e os de filosofia, entre outras ciências humanas, pela pureza do conhecimento que eles dominam.

    Fico feliz que ainda existam professores no sentido verdadeiro desta palavra.

    Parabéns, Professor.

    ResponderExcluir

Site Meter