01 julho, 2014

O grevista

___Final da tarde, caminhando pela Avenida Paulista lotada, vejo, de longe, um mendigo que, a plenos pulmões, faz um inflamado discurso. Com o barulho dos carros e das gentes, não ouço nada até chegar bem perto. Quando estou quase ao lado do homem, ouço:
___– ...go que não podemos mais aceitar isso. Toda essa situação é completamente insustentável...
___Como todos que estão pela rua, não me detenho. Continuo caminhando até que ouço o mendigo dizer.
___– ... e por isso eu me declaro em greve! 
___Greve!? De quê? Ele vai se recusar a aceitar esmola? 
___Espantado, paro e olho para o pobre homem. Percebendo meu olhar inquiridor o mendigo levanta o saco de lixo que está segurando e diz:
___– Sou um operário do setor de reciclagem!

#####

P.S.: Sobre a vida de mendigo, indico o ótimo De vagões e vagabundos, do Jack London. Inclusive publiquei um elogio aos trabalhos dos mendigos usando essa obra nesta minha postagem de 2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Site Meter