03 junho, 2016

Eu não precisei, então ninguém precisa

“Mais de 100 horas semanais!”... É mesmo?

###

___O grupo Os Melhores do Mundo tem um esquete sobre um rapaz chamado Joseph Climber que perde um braço, duas pernas e um monte de outras coisas e, ainda assim, consegue vencer na vida. Tendo essa estória em vista, eu pergunto: vamos sair por aí cortando braços e pernas, pois, se o Joseph Climber conseguiu, todo mundo tem de conseguir também?
___Achou a minha pergunta introdutória ridícula? Pois bem, então você teve uma sensação parecida com a que eu tive pouco depois de publicar o pedido de ajuda aos estudantes que estavam ocupando o Centro Paula Souza.* Por mais absurdo que pareça, muita gente veio criticar os estudantes que estavam lutando para que as escolas técnicas recebessem merenda – algo que, vale lembrar, eles têm direito por lei. E, tristemente, o argumento mais comum foi “Quando eu estudava, o governo não me dava merenda e, mesmo assim, eu me formei muito bem!”. 
___Para começar, pessoa-que-não-precisou-de-merenda-do-governo, eu sei que seu narcisismo torna difícil você lembrar disso, mas, saiba, você não é o parâmetro do mundo. Se você não precisou de algo, isso não faz com que outras pessoas não precisem. O assunto não é você, são essas pessoas que precisam. 
___Os primeiros passos para a distribuição de merenda nas escolas foram dados na década de 1950. A ideia foi exatamente permitir que crianças e jovens de baixa renda conseguissem uma condição mínima para estudar. É necessário estar muito bem alimentado para achar que passar fome não inviabiliza uma pessoa de se dedicar aos estudos. Portanto, quanto mais o programa de alimentação escolar foi crescendo, maior foi a possibilidade de colocar um grupo que não poderia estudar dentro das escolas. Em um país em que a pobreza não foi vencida, achar que todo mundo deve ter o direito de estudar é, também, achar que escolas públicas devem servir merenda. 
___Por fim, é bom dizer: o governo tem de obedecer a lei e dar comida para os estudantes. Se você não gosta disso, lute para mudar a lei; não critique os estudantes por lutarem por um direito que eles têm e não estão recebendo porque o governo estadual é corrupto e incompetente.

#####

P.S.: Sobre o argumento furado “Tem tanta gente passando fome e você querendo ajudar esses estudantes...”, eu já escrevi sobre o tema, em 2008. 


__________
* E algumas escolas técnicas controladas pelo Centro Paula Souza. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Site Meter