31 outubro, 2007

HQ na tela

_____Se você mora em São Paulo e gosta de quadrinhos para adultos, levante rápido da cadeira e vá ver Renaissance, animação de Christian Volckman que estreou em 2006 na Europa. Não estou dizendo isso como introdução a uma resenha hiper elogiosa do filme, mas porque o filme só está passando em uma sala da cidade toda (a sala 1 do Espaço Unibanco). Tenho a impressão que se você enrolar um pouquinho mais, vai dançar. Lembre-se que sexta-feira os filmes que estão em cartaz mudam...

_____Porém, tenho mais um aviso para dar. Por mais que as imagens sejam interessantíssimas, o clima de graphic novel bacana, a história gostosa, as técnicas fora do comum, o filme é quase que completamente bi-color, quase todo em branco e preto.

_____Até aí não há problema nenhum. É bem legal ver uma animação quase que inteirinha em preto e branco bem marcados, bem fortes e definidos. As imagens ganham uma nitidez hiper interessante, o jogo de luz e sombra e a modificação das imagens com essa simples variação de cor já vale o ingresso. Entretanto, se você precisa ler as legendas, então você tem um problema. Veja a foto abaixo que eu tirei durante o filme.

Renaissance

_____As legendas, inteiramente brancas, em várias partes do filme ficavam completamente ilegíveis. Eu me viro bem sem as legendas, mas minha namorada apanhou que deu até dó.

P.S. (com um pequeno spoiler): Será que dá para fazerem algum filme com uma sociedade futurista “perfeita” que não seja escravizante, mentirosa e/ou que elimine aqueles que são contrários à ordem vigente? Alguém pode me indicar um futuro realmente perfeito, uma terra das maravilhas, uma Cocanha ou uma Pasárgada para ver no cinema?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Site Meter