08 setembro, 2008

Entendidos em Bossa

_____Ontem fui ao Parque do Ibirapuera aproveitar o último dia da exposição Bossa na Oca. Não posso dizer que não foi divertido (e barato, pois, como era a última semana do evento, a entrada foi gratuita), mas acredito que a exposição poderia ter sido melhor. Não que a pesquisa não tenha sido boa, que a montagem não estivesse interessante ou que não tivesse muita coisa fora do comum, o problema é que, pelo visto, o pessoal que montou a exposição entendia de Bossa Nova até demais. Ou, pelo menos, entendia bastante das críticas feitas ao movimento.
_____A Bossa Nova foi um movimento musical muito criticado. Seus desafetos reclamavam dos sons fora do comum, do estilo peculiar, da música baixinha. Não foi à toa que os músicos da Bossa foram, mais de uma vez, acusados de “desafinados”.
_____Pelo visto, Marcello Dantas e Carlos Nader, os curadores, estavam bem cientes dessas críticas, pois, por mais interessante que estivesse a exposição, os sons eram péssimos. Mal dava para ouvir as falas da maioria dos vídeos; as músicas, então, nem se fala. Eram tantos ruídos, vindos dos diversos ambientes da Oca, que os sons, já baixinhos, ficaram mais inaudíveis ainda.
_____Saí um tanto decepcionado com a exposição. Fui lá porque queria ouvir Bossa, talvez até ensaiar uns passos de gafieira com a minha namorada. No final, só treinei meus ouvidos e passei vontade.

2 comentários:

  1. olá Ulisses

    Vim aqui desejar feliz nova casa para ti!

    E pelo jeito já veio arrebentando.

    O único problema dessa mudança é não ter um chá de cozinha com comidinhas e bebidinhas para beliscar.


    abs

    ResponderExcluir
  2. Querido! Só vi agora as mudanças. Amei! Está lindo!!! Parabéns. Da sua fãzoca, Isabela

    ResponderExcluir

Site Meter