28 junho, 2014

Igual a todo mundo

___– Bacana o Alves, né? 
___– Sei lá. Apesar de gay, ele é igual a qualquer outra pessoa.
___– Deve ser porque gays são iguais a quaisquer outras pessoas. 

24 junho, 2014

A resposta

___Pela enésima vez, recebi um daqueles e-mails tristes que tentam justificar a manutenção da desigualdade enumerando exceções. Citando um trechinho, é algo mais ou menos assim: 
Eis aqui a pergunta mais desafiadora que ouvi nos últimos tempos...
O rei do futebol é negro...
___E, então, coloca uma foto do Pelé. 
O político mais poderoso do mundo é negro...
___Mostra o Obama.
A mulher mais rica e influente na mídia é negra.
___A Oprah.
O mais inteligente astrofísico na face da terra é negro.
___O Neil deGrasse Tyson.
___E continua nesse lengalenga até o fim do e-mail, quando, com tudo em maiúsculas, pergunta: 
POR QUE SÓ NO BRASIL OS NEGROS PRECISAM DE COTAS???
___Caso alguém se interesse pela leitura completa, um monte de blogs publicaram o texto pela internet. Tá aqui um na íntegra

###

___O mais escroto de um texto desse tipo é que ele finge não saber que se resolvessem enumerar os casos de pessoas brancas, principalmente de homens brancos bem sucedidos, o texto poderia ser praticamente infinito. Só de presidentes dos Estados Unidos, seriam mais de 40 neguinhos branquelos. Se fossem citar os “políticos brancos mais poderosos da história”, então, eu não saberia nem como começar a contar. 

A cor dos presidentes dos Estados Unidos

___O texto também é mentiroso. Não só porque certos pontos como “o mais inteligente astrofísico [d]a face da terra” é algo bem difícil de definir, mas por fornecer – por ignorância ou maldade – informações indubitavelmente incorretas. Ao terminar perguntando “POR QUE SÓ NO BRASIL OS NEGROS PRECISAM DE COTAS???”, o autor do texto (e quem o compartilha) esquece que a política de cotas não foi uma invenção brasileira. Nos Estados Unidos* as cotas são adotadas em alguns locais desde a década de 1960. 

###

___Defender a manutenção da desigualdade e, mais ainda, imputar a culpa da desigualdade nos membros das minorias que não obtiveram “sucesso” (“Aquele negro conseguiu, você só não consegue porque não se esforçou o bastante.”) é um discurso tão escroto que daria orgulho até no Bolsonaro. Mas, não me levem a sério. Vejam um dos exemplos de sucesso citados, o grande Neil deGrasse Tyson, falando sobre o assunto:


___Selecionei o vídeo acima por achá-lo melhor legendado. Esta outra versão, mesmo com uma legenda mais malfeita, tem a vantagem de mostrar a questão completamente machista que resultou na resposta do Neil deGrasse: “Qual o problema das minas com a Ciência?”**. Ficou difícil de ver como a pergunta foi machista? Faça a mesma transformação que o Neil fez: “Por que existem tão poucos cientistas pretos? É a falta de habilidade natural da raça?”.
___Se fosse uma palestra minha, eu teria começado a resposta dizendo que “Suportar comentários machistas de pessoas como você costuma ser um dos problemas que as mulheres acabam tendo nas carreiras científicas.”. E, como bem disse o Neil deGrasse, essas forças sociais realmente afastam negros/mulheres. Basicamente, a mesma premissa desta campanha fofa da Verizon.


__________
* Local de nascimento do Obama, da Oprah e do Neil deGrasse. 
** Minha tradução para a pergunta pode não ter sido a melhor, mas passa bem o tom da pergunta e das risadas causadas por ela. Veja por si próprio

20 junho, 2014

Iogurte de frutas vermelhas

___– Onde fica a batata palha?
___– Desculpa, senhora, eu não sei. Não sou funcionário do mercado. Só trabalho distribuindo amostras deste iogurte. 
___– E eu por acaso perguntei no que você trabalha? Idiota. 
___O moço que trabalha com mostruário de iogurte, sabendo bem o preço de falar alguma coisa, apenas baixou a cabeça. Eu, que estava por perto, não me aguentei e disse:
___– Senhora, a batata palha fica dois corredores para frente. Entre a empatia e a boa educação. 
___Depois de refletir um pouco sobre a minha resposta, a mulher falou algo sobre a minha mãe, virou as costas e foi embora (talvez dois corredores para frente). Só quando ela sumiu de vista que o moço do mostruário sorriu e disse:
___– Quer uma amostra do iogurte de frutas vermelhas?

18 junho, 2014

Os médicos anunciam: #NãoVaiTerCopa

___Você ficou incomodado com os gastos desnecessários da Copa do Mundo? Acha absurdo que muitas das promessas de melhoria não foram cumpridas? Ficou revoltado com as desapropriações? Acha inaceitável a violência policial contra os protestos? Ótimo. É o mínimo que se espera de um ser humano que tenha um pouco de empatia com o próximo. 
___Ainda assim você gosta de futebol, adora uma festa e está completamente empolgado com o evento? Toda essa contradição está acabando com a sua paz? Não se preocupe, já existe uma solução: procure o posto de saúde mais próximo e vacine-se. 

Vacine-se contra a Copa

#####

P.S.: Achei que a escorregada dos marketeiros do posto de saúde merecia uma postagem. Isso não significa que eu esteja fazendo pouco de campanhas de vacinação. Para informações de pessoas que realmente entendem do assunto, tenho algumas recomendações em vídeo e outras em texto


06 junho, 2014

A crueldade com a população de São Paulo

___Já tendo sofrido um pouco por causa da greve do metrô de São Paulo na quinta, tentei me informar sobre o que estava acontecendo antes da sexta-feira de trabalho. Para tanto, entrei no site do metrô. Assim que o site abriu, apareceu um pop-up dizendo que “Apesar das ações do Sindicato dos Metroviários que prejudicam a população, o Metrô está fazendo todos os esforços para manter o atendimento aos seus usuários” (grifos meus). 

Pop-up sobre a greve no site oficial do metrô

___Mais ainda. No Twitter o @metrosp_oficial, às 21h30min, gritava que “MANUTENÇÃO DA GREVE É CRUELDADE COM A POPULAÇÃO”.

Tweet criminoso do @metrosp_oficial

___Puxa vida, será que os metroviários realmente querem prejudicar a população? São eles cruéis com os usuários? Mesmo? Aquelas pessoas que todo dia veem a população sofrer com a pequena malha ferroviária paulistana, que sentem literalmente na pele a superlotação do metrô nos horários de pico e que quase sempre parecem simpáticos, atentos e educados ao atender os usuários são mesmo pessoas que não se importam com a população? Achei que valia a pena investigar um pouco mais. 
___Conversei com algumas pessoas que trabalham no metrô e entrei no site do sindicato dos metroviários. Pode parecer impressionante para quem acha que os trabalhadores do metrô são pessoas cruéis, mas o que eu descobri foi uma versão um pouco diferente da apresentada no site oficial do metrô. Entre outros pontos, os metroviários propuseram fazer a greve trabalhando de graça, com as catracas abertas. Alguém duvida? Confira, então, no site do sindicato. A proposta está lá, pública, para todo mundo – inclusive o governador – ver. 

Print Screen do site do sindicato dos metroviários

___Colo outro trecho do site do sindicato

PARA ATENDER A POPULAÇÃO, PROPOMOS: ACEITAMOS TRABALHAR DE GRAÇA COM CATRACAS LIVRES
O governador Alckmin continua atuando de forma intransigente e prejudicando a população. Por isso, desafiamos o governo estadual: aceitamos trabalhar de graça, com catracas livres.
Já fizemos esta proposta durante audiência no Tribunal ontem (5/6), mas o governo não aceitou. É mais uma demonstração de que buscamos a negociação e priorizamos a população, enquanto o governo só se preocupa com o lucro. 

___Nesse mesmo link, os metroviários ainda acrescentam uma informação importante:

Além de intransigente, o governador Alckmin é irresponsável. Poucos trechos do metrô estão funcionando. E para piorar a situação, quem está operando o metrô não são os funcionários de sempre. São supervisores que estão desempenhando uma função sem o preparo adequado.

___Os metroviários foram bem claros na proposta para não prejudicar a população. E, sem dúvida, ao ignorar essas propostas, o governador também foi bem claro na sua falta de vontade de cuidar da população. 

Catraca livre é prejuízo direto ao patrão. Pergunte ao @geraldoalckmin_ #Charge @Metroviarios_SP, por Carlos Latuff

___Por que o governador não aceitou as catracas livres como demonstração de greve e negociou? Simples, porque ele – e os funcionários que escrevem no @metrosp_oficial – é que estão sendo cruéis com a população. É o governador Geraldo Alckmin, o PSDB e os funcionários que escrevem no site oficial do metrô que prejudicam a população. 
___Dizer que quem faz mal aos usuários do metrô são os grevistas – que propuseram fazer greve abrindo as catracas –, além de uma atitude mentirosa, é algo criminoso. 


02 junho, 2014

Sabendo contar a mesma história

___Imagino que, estando aqui no Incautos, você deve gostar dos meus textos. Mesmo assim, aconselho que você pare a leitura e veja este vídeo antes de ler qualquer outra palavra que eu tenha escrito. 


###

___Aconselhei você a ver o vídeo primeiro porque eu não queria estragar nenhum pedacinho desse curta lindo. Eu Não Quero Voltar Sozinho, de Daniel Ribeiro, é um curta-metragem que, assim como Ilha das Flores, deveria ser visto e revisto por todo mundo. O Eu Não Quero Voltar Sozinho ainda tem a gigantesca vantagem de ajudar a desentocar homofóbicos, como aconteceu no Acre
___Aproveitando os inúmeros prêmios e o sucesso do curta, Daniel Ribeiro resolveu transformá-lo no longa-metragem Hoje Eu Quero Voltar Sozinho. Quando soube da notícia, sorri bastante, mas, admito, com certo gosto azedo na boca. Fiquei receoso que um curta tão bonitinho, bem feito e executado, acabasse virando um longa pobre e que só serviria para depor contra a primeira obra. Doença, vale dizer, muito comum em continuações de bons filmes.

Hoje eu quero voltar sozinho

___Por isso mesmo, fiquei em um conflito interno sobre assistir ou não o filme no cinema. Caso você esteja com o mesmo receio, já aviso: pode ir sem medo. O longa-metragem é tão fofo quanto o curta que eu deixei no início da postagem. Os temas principais foram aprofundados e novos elementos acabaram sendo trabalhados. 
___Como professor, já tive de trabalhar certos conteúdos repetidas vezes. Para que o trabalho não se torne entediante para mim com o passar do tempo, peguei a mania de, em toda aula, fazer algo de diferente, ensinar algo que eu ainda não havia ensinado em outra sala. Claro que certos pontos nunca podem ficar de fora. Mais claro ainda, isso dá um bruta trabalho, faz com que a preparação das aulas sejam extremamente trabalhosas, demandem muito mais leituras e pesquisas. É difícil, mas torna-se a arte de contar a mesma história/História de uma nova maneira. 
___O resultado do Hoje Eu Quero Voltar Sozinho é de um filme que, por si só, já seria bastante válido. Tendo o curta como ponto de comparação, torna-se melhor ainda. Trata-se da mesma boa história recontada com uns pontos a mais aqui, uns a menos ali e um resultado igualmente fabuloso. 

Site Meter